Banca & Finanças O secretário de Estado das privatizações

O secretário de Estado das privatizações

Nos quatros anos de Governo, Sérgio Monteiro não foi poupado a críticas por ter financiado as PPP que renegociou e por ter passado a ser conhecido como "o secretário de Estado das privatizações".
O secretário  de Estado das privatizações
Bruno Simão/Negócios
Maria João Babo 29 de outubro de 2015 às 21:29

1. De financiador a negociador de PPP
Antes de entrar para o Governo, Sérgio Monteiro era administrador do Caixa BI, tendo nessas funções aprovado financiamentos às parcerias público-privadas. Já como secretário de Estado, e cumprindo uma das directrizes da troika, deu a cara pela renegociação das PPP rodoviárias, um processo que, estima, resultará numa redução dos encargos para o Estado de 7,3 mil milhões de euros. 



2. Túnel do marão em arbitragem
Em 2013, o Estado resgatou a concessão do Túnel do Marão, alegando  justa causa fundada no incumprimento pela concessionária liderada pela Somague. O processo está em tribunal arbitral com pedidos de indemnização de ambas as partes.



3. Uma mão cheia de privatizações
Ficou conhecido como o "secretário de Estado das privatizações". Conduziu, com Maria Luís Albuquerque, os processos de venda da ANA à Vinci e a dispersão do capital dos CTT em bolsa. Lançou ainda as privatizações da TAP e da CP Carga, processos que ainda não estão concluídos.     Avançou também com as subconcessões das empresas de transporte público de Lisboa e Porto, um processo que aguarda ainda luz verde do Tribunal de Contas e que está sob ameaça de reversão por parte dos partidos da esquerda.

4. Projectos para 2020
No Governo, entregou a definição dos projectos prioritários de infra-estruturas para o país a um grupo de trabalho com representantes dos diferentes sectores envolvidos. Dos consensos obtidos resultaram 59 projectos, com um investimento estimado em 6 mil milhões de euros.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI