Comércio Ex-líder da Biedronka vai presidir o grupo russo Dixy

Ex-líder da Biedronka vai presidir o grupo russo Dixy

Antigo responsável pela rede polaca Biedronka, que saiu em Dezembro passado da Jerónimo Martins, vai liderar a terceira maior retalhista da Rússia, que vende 3,4 mil milhões de euros ao ano.
Ex-líder da Biedronka vai presidir o grupo russo Dixy

Pedro Pereira da Silva, que entre 2011 e 2015 foi "chief operating officer" (COO) do grupo Jerónimo Martins, e um dos gestores mais associados nos últimos anos à expansão da Biedronka, que liderou, vai agora exercer funções de presidente da companhia russa Dixy.

Em comunicado, a cotada russa anunciou esta quarta-feira, 9 de Março, que o conselho de administração do grupo Dixy "nomeou Pedro Manuel Pereira da Silva para a função de presidente". "Sergey Belyakov continuará como ‘Chief Financial Officer [CFO, com o pelouro financeiro] do grupo Dixy".

A distribuidora Dixy tem 2.710 lojas – supermercados, hipermercados e "cash & carry" – no território russo, qualificando-se como "o terceiro maior retalhista" da Rússia por "receita, área de venda e número de lojas". Com 58.000 empregados, tem uma previsão de vendas para 2015 de 272 mil milhões de rublos (cerca de 3,44 mil milhões de euros ao câmbio desta quarta-feira). A companhia está dispersa em bolsa desde 2007, sendo detida em 54,4% pelo grupo Mercury.

A nomeação, adianta Igor Kesaev, presidente do concelho executivo, citado na nota, "é um importante marco" no processo que visa fortalecer a posição do grupo Dixy no retalho alimentar da Rússia, acrescenta a comunicação ao mercado. "A companhia irá não só beneficiar do seu [de Pereira da Silva] conhecimento profundo da indústria, como também das suas capacidades de liderança excepcionais".

Já Pedro Pereira da Silva, igualmente citado no comunicado emitido esta quarta-feira, diz sentir-se "privilegiado em tornar-se parte do grupo Dixy" e de associar-se "a uma equipa muito profissional de executivos da Dixy". Acrescenta ainda: "estou muito ciente dos desafios futuros".

A saída de Pedro Pereira da Silva do grupo Jerónimo Martins foi conhecida em Dezembro passado, tendo sido substituído, a partir de 1 de Janeiro de 2016, por Luís Araújo na liderança da Biedronka. Este gestor, que até ao início deste ano estava à frente da cadeia Pingo Doce, em Portugal, foi, por seu turno, sucedido por Isabel Pinto na rede de supermercados portuguesa.

Pedro Pereira da Silva, que começou na Jerónimo Martins como estagiário ("trainee") há 25 anos, é licenciado em Finanças pela Universidade Nova de Lisboa. Completou a sua formação com MBA em Harvard (EUA) e no IMD (Suíça).

Em 2015, segundo as contas já divulgadas, o retalho alimentar do grupo na Polónia, onde a JM actua sob a marca Biedronka, foi responsável por 67,1% das vendas, ou 9,2 mil milhões de euros, crescendo 9,2% face a 2014. O EBITDA da Biedronka foi de 641,1 milhões de euros, mais 11,9%, com uma margem de 6,8% das vendas. A cadeia fechou o ano com 2.667 lojas na Polónia. Na conferência de imprensa de 3 de Março, pedro Soares dos santo verbalizou o facto de 80% do EBITDA consolidado pelo grupo vir da Polónia:"Somos uma companhia polaca em Portugal", disse. 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI