Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Milionário russo e administração do Dia negoceiam paz, diz jornal

A administração do grupo Dia, dono do Minipreço, e o milionário russo Mikhail Fridman, que lançou uma OPA sobre o grupo espanhol na semana passada, estão a negociar um “acordo de paz” que garanta a viabilidade do Dia. Primeiras reuniões já decorreram e acordo está mais próximo, diz o El Confidencial.

Bloomberg
Negócios jng@negocios.pt 11 de Fevereiro de 2019 às 17:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A administração do grupo Dia, dono do Minipreço, e o milionário russo Mikhail Fridman, que lançou uma OPA sobre o grupo espanhol na semana passada, estão a negociar um "acordo de paz" que garanta a viabilidade do Dia, noticia o El Confidencial.

Segundo o jornal, que cita diversas fontes, os assessores do conselho de administração do Dia e do principal acionista, o fundo LetterOne, de Fridman, reuniram-se na passada sexta-feira para tentar chegar a um acordo.

O El Confidencial refere que, se não for alcançado um acordo até 28 de fevereiro, data limite para ser apresentada uma proposta de aumento de capital, o Dia entrará num processo de proteção contra credores por ter capitais próprios negativos e, em julho, não terá capacidade para reembolsar um empréstimo obrigacionista de 300 milhões de euros.


O jornal espanhol refere que a proposta da administração, que, diz, é bem vista pelo LetterOne, é a concessão de um empréstimo participativo de 400 milhões de euros que permitiria retirar o Dia da situação de falência técnica em que se encontra e garantir o reembolso das obrigações. Este empréstimo seria devolvido posteriormente ao fundo LetterOne quando fosse levado a cabo o aumento de capital de 600 milhões de euros defendido pela atual administração.


Entretanto, o CEO do Dia, Borja de la Cierva, inicia esta segunda-feira um "road-show" junto de investidores para reunir apoios ao aumento de capital. Nesse sentido, diz o El Confidencial, o presidente executivo do grupo irá deslocar-se esta semana a Londres, Paris e Frankfurt.

O grupo Dia apresentou sexta-feira os resultados de 2018, tendo registado 352,6 milhões de euros de prejuízo e passado a capitais próprios negativos no valor de 166 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais El Confidencial Dia Minipreço Mikhail Fridman OPA LetterOne Borja de la cierva retalho falência aumento de capital
Mais lidas
Outras Notícias