Teixeira Duarte ganha 18 milhões com venda de 7,5% na Lusoponte

O China Construction Group apresentou uma proposta para comprar os 7,5% que a Teixeira Duarte tem na concessionária Lusoponte. A concretizar-se, a operação vai ter um impacto de 18 milhões de euros nas contas da empresa liderada por Pedro Teixeira Duarte.
Bloomberg
pub
Negócios 06 de julho de 2018 às 21:05

O China Construction Group manifestou interesse em comprar os 7,5% que a Teixeira Duarte detém na Lusoponte e a cotada portuguesa informou hoje o regulador do mercado que a operação, a concretizar-se, terá um impacto nos resultados contabilísticos do grupo de cerca de 18 milhões de euros.

Recorde-se que o grupo de construção chinês e a Teixeira Duarte celebraram um contrato-promessa para a alienação da participação destes 7,5% da construtora portuguesa na concessionária para a travessia do Tejo.

No entanto, os restantes accionistas da concessionária das pontes 25 de Abril e Vasco da Gama – Mota-Engil, Vinci e Atlantia – podem ainda vir a exercer o direito de preferência na proporção da sua participação, assim que sejam notificados pela Teixeira Duarte e conheçam o preço oferecido pelo China Construction Group.

A Mota-Engil, que tem 38% da concessionária, tem mostrado interesse neste activo, até pela valorização de que pode beneficiar com a construção do aeroporto do Montijo.

A Teixeira Duarte está a alienar esta posição no âmbito do acordo de venda de activos que celebrou com a Caixa Geral de Depósitos, BCP e Novo Banco para reduzir a dívida, em que prevê um encaixe de 500 milhões de euros.

pub

No âmbito do plano de venda de activos, a Teixeira Duarte anunciou em Maio a venda do complexo de escritórios Lagoas Park com impacto nos resultados de 25 milhões de euros ao fundo Kildare.

pub