Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ecclestone: Fórmula 1 pode ser vendida ainda "este ano"

A Fórmula 1 poderá estar prestes a conhecer um novo dono. Bernie Ecclestone diz haver actualmente três potenciais compradores e prevê que a operação se realize ainda este ano.

Bloomberg
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 08 de Outubro de 2015 às 11:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A CVC Capital Partners, detentora da maioria do capital da Fórmula 1, e Bernie Ecclestone, presidente executivo, poderão estar prestes a vender as suas posições no capital da empresa que detém o controlo dos direitos deste desporto motorizado que conta com milhões de fãs em todo o mundo, de acordo com o próprio presidente executivo.

 

"Tem havido um grande interesse [pela Fórmula 1] e há actualmente três" interessados, afirmou Ecclestone citado pela BBC. "Ficaria surpreendido se um deles não comprasse [a Fórmula 1] em breve", salientou.

 

E quando questionado o que significava "brevemente", Ecclestone respondeu "este ano".

 

Ecclestone não identificou os interessados, ainda que as notícias sobre a possibilidade de a Fórmula 1 trocar de mãos não sejam novas.

 

O Qatar quer acelerar no desporto automóvel mais mediático do mundo. Juntamente com o patrão dos Miami Dolphins, Stephen Ross, uma equipa de futebol americano, tem sido apontado como um dos potenciais compradores. O Financial Times noticiou mesmo em Junho que estes dois parceiros pretendiam avançar com uma oferta entre sete e oito mil milhões de dólares para comprar a posição de controlo na Fórmula 1.

 

A CVC detém actualmente 35,5% do capital da Fórmula 1 e Ecclestone é dono de 5,3%.

 

Já em Junho Ecclestone tinha afirmado que se a CVC vendesse as acções que detém na empresa ele venderia no mesmo bloco.

 

A BBC revela agora que Ecclestone deverá assim ficar sem uma posição accionista na Fórmula 1, mas terá pedido para se manter à frente da empresa. E, o Financial Times revelava em Junho, que o Qatar e Stephen Ross consideram Ecclestone como um activo importante, pelo que a venda a estes investidores não deverá implicar o afastamento de Ecclestone da liderança da Fórmula 1, um papel que desempenha desde 1978.

Ver comentários
Saber mais Bernie Ecclestone Fórmula 1 CVC Capital Partners Stephen Ross Qatar desporto
Outras Notícias