Empresas Concorrência espanhola multa empresa dos CTT por cartel

Concorrência espanhola multa empresa dos CTT por cartel

A Tourline, empresa de encomenda dos CTT em Espanha, foi condenada ao pagamento de uma multa superior a 3 milhões de euros.
Concorrência espanhola multa empresa dos CTT por cartel
Alexandra Machado 09 de março de 2018 às 19:38
A Tourline, empresa de encomendas dos CTT em Espanha, foi condenada pela entidade supervisora da concorrência em Espanha ao pagamento de uma coima superior a 3 milhões por com outra companhia, a ICS, ter actuado de forma anticoncorrencial, anunciou os CTT em comunicado à CMVM.

A empresa já disse que irá recorrer por considerar infundada a acusação.

"A Tourline considera infundada a decisão pelo que irá apresentar recurso no tribunal judicial competente", diz os CTT em comunicado.

A Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência (CNMC), homóloga da Autoridade da Concorrência em Espanha, sancionou 10 empresas de encomendas e expresso por repartirem, entre si, clientes empresariais.

O total de coimas, às 10 empresas, atingiu os 68 milhões de euros, tendo sido sancionadas a Correos Express (CEX), Fedex, UPS, DHL, TNT, MBE, GLS, Tourline, ICS e Redyser, segundo o comunicado da CNMC. Ao abrigo do estatuto de clemência, a multa à General Logistics Spain foi reduzida para 3,8 milhões. A maior fatia da sanção cabe mesmo à Correos Express, que foi condenada pela entidade da concorrência a uma multa de 19,6 millones de euros.

À Tourline foi aplicada uma coima de 3,14 milhões de euros, explicando os CTT que tal se deveu ao facto da CNMC considerar que a empresa de encomendas dos CTT em Espanha ter alegadamente cartelizado mercado com a ICS entre Outubro de 2013 e Abril de 2016.

De acordo com os resultados divulgados pelos CTT esta semana, a Tourline teve um volume de negócios em 2017 de 51,2 milhões de euros, mais 18,2% que um ano antes. O tráfego cresceu 26,1%, o que os CTT garante ter sido "o maior número de envios da história da Tourline", ao mesmo tempo que o preço médio caiu 5,8%.

(Notícia actualizada com mais informações às 19:50)




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 11.03.2018

Dra. Alexandra, compare o desempenho de CTT na bolsa com outras empresas como a alemã. CTT apresentou resultados maus e as estimativas para 2018 são apresentadas com tantas condições que ninguém acredita. Amado lixou se porque comeu um Fizz. Lacerda é so incompetente!

Anónimo 10.03.2018

Até BCP vai mudar CEO, o que estão os acionistas CTT espera para mudar Lacerda nomeado pelo CDs e PSD, um boy do CDs, já deu tinha andar, velho cansado? Estão espera CTT falir de uma vez é? Banif. BES, querem ser lesados dos CTT, é?

CTT. O pior esta para cit 10.03.2018

Quem acredita , e vai atras da ilusao dos diviendos ,arrisca-se a perder mais de 15%,

k 09.03.2018

porra...não há nada que não aconteça aos ctt no último ano.já enjoa ler tantos artigos cheios de maldizer até ao tutano.dêem uma trégua e deixem os ctt durante algum tempo.viraram-se contra os ctt e não o largam por nada deste mundo.há empresas com problemas mais graves e os analistas não ligam!

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub