Empresas Insolvências crescem ao dobro do ritmo das novas empresas em Fevereiro

Insolvências crescem ao dobro do ritmo das novas empresas em Fevereiro

O segundo mês do ano parece confirmar a tendência do arranque de 2018, que registou um máximo de quatro anos nas insolvências. Lisboa lidera nos fechos, mas também na constituição de empresas, puxadas pelo turismo e pelas obras.
António Larguesa 08 de março de 2018 às 11:29

O número total de acções de insolvência aumentou 14,7% em Fevereiro, face ao mesmo mês do ano passado, num total de 654 casos registados pela Iberinform, isto depois de 2018 já ter arrancado com um recorde das insolvências em quatro anos.

 

No segundo mês do ano foram criadas 3.615 novas empresas, o que significa que o ritmo de constituições (6,1%), também analisado em termos homólogos por esta filial da Crédito y Caución, é menos de metade do verificado nas insolvências.

 

Em termos sectoriais, os maiores aumentos nas insolvências foram registados na indústria extractiva (400%, embora o valor absoluto seja baixo), na área agrícola (43%) e no comércio de veículos (42%). Por outro lado, ao baixar 40% os encerramentos no segundo mês do ano, o sector da electricidade, gás e água foi o que melhor se comportou neste capítulo.

 

Tal como nas insolvências, também nas empresas constituídas é o distrito de Lisboa que lidera (3.055), pesando 34,8% do total e contribuindo com quase o dobro das novas empresas que o distrito do Porto (1.622), o segundo posicionado a nível nacional, à frente de Setúbal (657), Braga (642) e Faro (545 empresas).

 

Dos sectores identificados neste relatório – porque quase metade dos casos surgem classificados como "outros serviços" –, a hotelaria / restauração e a construção / obras públicas foram os dois mais empreendedores em Fevereiro, com uma quota a nível nacional de 11,3% e 10,6%, respectivamente.




A sua opinião75
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 08.04.2018

anos y sindicatos y todos quieren conseguir sus objetivos, ha afirmado defendiendo la autonomía del partido, a lo que ha añadido que ser autónomo no significa estar en Marte porque todo el mundo tiene intereses y hay que gestionarlos.Debemos construir una fuerza armada intachabl

Anónimo 08.04.2018

Tenemos claro que a ella en ningún momento se la han llevado contra su voluntad, ha indicado.La NRA ha certificado que los sistemas de bombeo empleados para bifurcar algunos acuíferos fu.didato a la Presidencia John McCain, ha tratado de dotar de nuevos poderes a la Casa Blanca para po

Anónimo 08.04.2018

Las autoridades griegas gastarán más de los 600 millones de euros inicialmente previst.La posición neta del Banco de España frente al exterior disminuyó en 33.humana sigan siendo ciertos y por aquellos que resultaron heridos y sus familiares, ha escrito en la red s

Anónimo 07.04.2018

Donald Trump sabe distinguir entre los conceptos de 'lujo', 'súper lujo' y 'súper súper lujo'.landés, que están ingresados en los hospitales de Bellvitge, del Mar y de Vall d'Hebron, respectivamente.El proscrito Partido de los Trabajadores del Kurdistán (PKK

ver mais comentários
pub