Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa despacha navios-fantasma venezuelanos

Arrestados por dívidas da petrolífera estatal venezuelana há mais de dois anos, tendo entretanto sido atracados na Lisnave, o navio Rio Arauca já liquidou o que devia e o Parnaso foi posto à venda por 5,8 milhões de euros por ordem do Tribunal Marítimo de Lisboa.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 12 de Setembro de 2019 às 08:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O Rio Arauca, navio ao serviço da petrolífera estatal da Venezuela PDVSA, com 26 homens a bordo, entrou na capital portuguesa a 24 de julho de 2017, tendo sido imediatamente arrestado por ordem do Tribunal Marítimo de Lisboa, devido a uma penhora por dívidas a credores internacionais.

E no meio do Tejo ficou durante dois anos. Com a PDVSA como titular das dívidas, de propriedade de outrem, bandeira das Ilhas Marshall e sob gestão da alemã...
Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais pdvsa petrolífera venezuelana navios rio arauca pernaso tribunal marítimo de lisboa bsm lisnave
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias