Empresas Pedro Soares dos Santos é o novo presidente da Jerónimo Martins

Pedro Soares dos Santos é o novo presidente da Jerónimo Martins

Pedro Soares dos Santos substitui Alexandre Soares dos Santos, que desde 1 de Novembro, formalmente, deixou de ser o “chairman” da Jerónimo Martins, grupo que liderou durante 45 anos.
Pedro Soares dos Santos é o novo presidente da Jerónimo Martins
Miguel Baltazar/Negócios
Isabel Aveiro 18 de dezembro de 2013 às 20:01

Pedro Soares dos Santos foi designado esta quarta-feira, dia 18 de Dezembro, presidente do conselho de administração da Jerónimo Martins SGPS, em assembleia-geral extraordinária de accionistas. O gestor passará assim a acumular com as funções que exerce desde 2009, de administrador-delegado da “holding” de distribuição.

 

Pedro Soares dos Santos substitui Alexandre Soares dos Santos, que desde 1 de Novembro, formalmente, deixou de ser o “chairman” da Jerónimo Martins, grupo que liderou durante 45 anos.  

 

Por decisão também tomada na AG, o conselho de administração foi reduzido de 11 para nove elementos. Recorde-se que além de Alexandre Soares dos santos, a administração da JM tinha sido reduzida recentemente pelo desaparecimento de António Borges, administrador não executivo. 

 

Alexandre Soares dos Santos deixou formalmente de ser presidente do conselho de administração no passado dia 1 de Novembro, numa decisão que para o líder do grupo há 45 anos só peca por tardia. "Eu já devia ter saído", afirma, em entrevista ao Negócios. Porquê? "Olhe, porque quando você já está há muitos anos, começa a ver as coisas numa perspectiva completamente diferente: fica avesso ao risco, à inovação, porque acha que aquilo que se fez é o que está certo. E não pode ser. Uma empresa tem de estar permanentemente a inovar-se e a modificar-se. É preciso uma injecção de sangue novo".

 

Pedro Soares dos Santos é administrador-delegado desde 2009

 

Administrador-delegado desde 2009, Pedro Soares dos Santos sucedeu ao gestor Luís Palha da Silva, que entrara 10 anos antes como administrador financeiro.  

 

É a Pedro Soares dos Santos, de acordo com o seu antecessor na presidência da SGPS, que caberá a proposta de "governance" do grupo a partir de 2014. Porque para Alexandre Soares dos Santos, a ideia é que Pedro fique até que a assembleia geral e o conselho da JM se reúnam no início do próximo trimestre do ano, altura em que será apresentado o novo modelo de gestão a seguir. Pode ser com "‘chairman’ e CEO", com dois "vice-chairmans", de fora ou de dentro da família, "está tudo em aberto".  

 

A José Soares dos Santos, o outro filho de Alexandre que está na administração da SGPS, caberá por agora os pelouros da indústria (com a fundamental aliança com a Unilever). É também ao gestor que cabe a representação do accionista Sociedade Francisco Manuel dos Santos e a da Fundação com o mesmo nome. 




pub