Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alemanha considera que Nord Stream ficará inutilizado para sempre

As tubagens de ambos os gasodutos não podem ser reparadas a tempo de evitar a corrosão da água do mar.

Imagem da fuga de gás no Nord Stream. Danish Defence Command
Negócios jng@negocios.pt 28 de Setembro de 2022 às 21:21

As autoridades alemãs consideram que as fugas detetadas nos gasodutos Nord Stream 1 e 2 em águas bálticas vão levar a que estes sofram danos irreversíveis, ficando inutilizados para sempre. A notícia foi avançada pelo diário alemão "Der Tagesspiegel", que cita fontes do governo de Berlim.

Segundo as avaliações em curso, os danos não podem ser reparados rapidamente e a água do mar vai infiltrar-se nas tubagens, o que provocará uma corrosão irreversível.

 

O Executivo dinamarquês alertou esta quarta-feira que a investigação das três fugas nos gasodutos bálticos Nord Stream 1 e 2 poderá demorar várias semanas, até que seja seguro levar a cabo uma inspeção da zona.

 

As três fugas ocorreram em águas internacionais: duas na zona económica exclusiva dinamarquesa e uma na sueca.

 

De acordo com informação avançada esta quarta-feira pela Guarda Costeira sueca, o fluxo de gás na zona continua com a mesma força que na véspera.

 

A Uniao Europeia advertiu hoje que reagirá com uma "resposta forte e coesa" a qualquer "interrupção deliberada da infraestrutura energética europeia".

 

Ambos os gasodutos estavam fora de serviço. O Nord Stream 1, que entrou em funcionamento em 2011 e que faz a ligação do gás russo à Europa pela Alemanha, interrompeu o fornecimento há algumas semanas depois de Moscovo alegar uma fuga de óleo na única estação compressora russa que ainda estava em operação.

 

O Nord Stream 2, cuja construção começou em 2011, não chegou a entrar em funcionamento, já que a Alemanha suspendeu o processo de autorização devido ao reconhecimento, por Moscovo, das autoproclamadas repúblicas separatistas do Donbass. Este ano, com a invasão da Ucrânia, essa viabilização ficou mesmo suspensa.

Ver comentários
Saber mais Nord Stream Alemanha
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio