Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crise energética faz nova baixa. Energia Simples sai “temporariamente” da comercialização

A Energia Simples, marca da PH Energia, é mais uma das comercializadoras de energia a transferir os clientes para o operador do mercado regulado.

Os preços do gás natural têm pressionado os da eletricidade.
João Cortesão
Negócios jng@negocios.pt 14 de Outubro de 2021 às 07:41
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...

A Energia Simples, marca da PH Energia, é mais uma das comercializadoras de energia a transferir os clientes para o operador do mercado regulado. O jornal Público avança na edição desta quinta-feira que a empresa já informou os clientes de que vão passar a ser fornecidos pela SU Electricidade.


"Por questões de estratégia, e tendo em conta a situação de mercado, decidimos sair temporariamente da atividade de comercialização", disse ao jornal fonte oficial da empresa, que tem sede no Porto. De acordo com a empresa, o objetivo passa por "continuar a atuar no mercado português na representação de produtores [de energia renovável] e na compra de energia, e manter a comercialização em Espanha, que está a correr positivamente". 


A Energia Simples indicou aos clientes que atualmente se atravessa um "período de grande instabilidade", que tem afetado o mercado grossista de eletricidade. De forma a "proteger e garantir o melhor interesse" dos cerca de sete mil clientes, sendo que 99% do consumo corresponde a clientes empresariais, o fornecimento de energia passa a ser assegurado pela SU Eletricidade. "Os nossos clientes vão ter tarifários de energia mais competitivos do que aqueles que lhes podemos oferecer", reconheceu fonte da comercializadora ao jornal. 


Os elevados preços no mercado grossista de eletricidade estão a pressionar as empresas do setor. Esta semana a ERSE, o regulador responsável pela área da energia, anunciou que os clientes da HEN - Serviços Energéticos passarão a ter o fornecimento de eletricidade assegurado pela SU Eletricidade, o comercializador de último recurso. 


Em comunicado, a ERSE indica que a HEN "deixou de ter condições para assegurar o fornecimento aos seus clientes, por incumprimentos de obrigações decorrentes da sua atuação no mercado elétrico". Segundo a nota da ERSE, esta passagem para o comercializador de último recurso – função desempenhada pela SU Eletricidade que fornece todos os clientes que não optaram por um comercializador de mercado – integra o regulamento, de forma a garantir o abastecimento aos consumidores em situações em que o "comercializador fique impedido de o fazer, designadamente por impedimento legal ou insolvência".


A HEN tem cerca de 3.900 clientes, que agora passarão a ser servidos pela SU Eletricidade. 

Ver comentários
Saber mais energia Energia Simples mercado regulado
Outras Notícias