Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP assegura 30 MW eólicos em leilão grego de energia através da Renováveis

A empresa liderada por Manso Neto assegurou um contrato diferencial, com a duração de 20 anos, para a venda de geração eólica produzida pelo parque grego Chalkodonio, que conta com 30 megawatts de capacidade.

António Mexia
Lusa
Negócios jng@negocios.pt 03 de Julho de 2019 às 18:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A EDP Renováveis assegurou um contrato diferencial de 20 anos, na sequência do leilão de energia grego, para a venda de geração eólica produzida pelo parque Chalkodonio com 30 MW de capacidade.

 

O projecto, localizado na região central da Grécia, deverá entrar em operação em 2022, informou em comunicado à CMVM a subsidiária da EDP para as energias renováveis.

 

Em 2018, a empresa liderada por Manso Neto (na foto) anunciou a entrada na Grécia, com a atribuição de dois contratos diferenciais de 20 anos para um total de 60 MW. "Com este novo contrato, a EDPR reforça a sua presença num novo mercado com um desenvolvimento sustentável do seu recurso de energia renovável", sublinha o comunicado.

 

Como parte do "strategic update" anunciado no passado dia 12 de março, "a EDPR continua a analisar oportunidades de crescimento, enquanto desenvolve projectos rentáveis focados em países com perfil de baixo risco e estabilidade regulatória", diz ainda o mesmo documento.

Os contratos diferenciais (ou contratos por diferença [ontract for Diference - CFD) são instrumentos financeiros complexos.

 

De forma resumida, o CFD é um contrato diferencial entre duas partes, tipicamente qualificadas como comprador e vendedor, em que se estabelece que o vendedor pagará ao comprador a diferença (se positiva) entre o valor de mercado de um determinado activo (ex: uma acção) na data de fecho da posição assumida nesse contrato e o seu valor de mercado na data de abertura da posição assumida nesse contrato (o comprador protege-se, pois, das subidas de preço). Se esta diferença for negativa (isto é, o preço cair), será o comprador a pagá-la ao vendedor (pelo que este se protege das descidas de preço), explica a CMVM.

Na sessão desta quarta-feira, a elétrica liderada por António Mexia apreciou 1,5% para 3,446 euros, enquanto a EDP Renováveis subiu 1,57% para 9,03 euros.

 

Ver comentários
Saber mais EDP Renováveis Chalkodonio Grécia EDPR energia energias alternativas
Mais lidas
Outras Notícias