Energia EDP assegura 30 MW eólicos em leilão grego de energia através da Renováveis

EDP assegura 30 MW eólicos em leilão grego de energia através da Renováveis

A empresa liderada por Manso Neto assegurou um contrato diferencial, com a duração de 20 anos, para a venda de geração eólica produzida pelo parque grego Chalkodonio, que conta com 30 megawatts de capacidade.
EDP assegura 30 MW eólicos em leilão grego de energia através da Renováveis
Lusa
Negócios 03 de julho de 2019 às 18:44

A EDP Renováveis assegurou um contrato diferencial de 20 anos, na sequência do leilão de energia grego, para a venda de geração eólica produzida pelo parque Chalkodonio com 30 MW de capacidade.

 

O projecto, localizado na região central da Grécia, deverá entrar em operação em 2022, informou em comunicado à CMVM a subsidiária da EDP para as energias renováveis.

 

Em 2018, a empresa liderada por Manso Neto (na foto) anunciou a entrada na Grécia, com a atribuição de dois contratos diferenciais de 20 anos para um total de 60 MW. "Com este novo contrato, a EDPR reforça a sua presença num novo mercado com um desenvolvimento sustentável do seu recurso de energia renovável", sublinha o comunicado.

 

Como parte do "strategic update" anunciado no passado dia 12 de março, "a EDPR continua a analisar oportunidades de crescimento, enquanto desenvolve projectos rentáveis focados em países com perfil de baixo risco e estabilidade regulatória", diz ainda o mesmo documento.

Os contratos diferenciais (ou contratos por diferença [ontract for Diference - CFD) são instrumentos financeiros complexos.

 

De forma resumida, o CFD é um contrato diferencial entre duas partes, tipicamente qualificadas como comprador e vendedor, em que se estabelece que o vendedor pagará ao comprador a diferença (se positiva) entre o valor de mercado de um determinado activo (ex: uma acção) na data de fecho da posição assumida nesse contrato e o seu valor de mercado na data de abertura da posição assumida nesse contrato (o comprador protege-se, pois, das subidas de preço). Se esta diferença for negativa (isto é, o preço cair), será o comprador a pagá-la ao vendedor (pelo que este se protege das descidas de preço), explica a CMVM.

Na sessão desta quarta-feira, a elétrica liderada por António Mexia apreciou 1,5% para 3,446 euros, enquanto a EDP Renováveis subiu 1,57% para 9,03 euros.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI