Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucro da REN encolhe 9,8% para 46 milhões no primeiro semestre

A REN fechou o primeiro semestre com lucros de 46 milhões o que corresponde a uma queda de 9,8%. Os resultados foram impactados pela redução na remuneração dos ativos.

Lusa
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 29 de Julho de 2020 às 17:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

A REN - Redes Energéticas Nacionais registou um resultado liquido de 46 milhões de euros no primeiro semestre do ano, o que traduz uma quebra de 9,6% em comparação com o período homólogo, anunciou a companhia liderada por Rodrigo Costa em comunicado.

A empresa justifica o resultado com o facto de as contas continuarem a ser penalizadas pela Contribuição Extraordinária para o Setor Energético (CESE), "cuja taxa efetiva de imposto é de 37,3%".

Os resultados financeiros melhoraram em 5,4 milhões de euros (para -21,4 milhões de euros), sustentados pelo menor custo médio da dívida (1,9% contra 2,2%).

Já o EBITDA foi de 237 milhões de euros, 4,2% abaixo do valor obtido no mesmo período de 2019. Esta evolução é explicada pela REN devido, sobretudo, "à redução no valor de taxas de remuneração dos ativos (-9,8 milhões de euros) resultantes de obrigações soberanas mais baixas; ao novo enquadramento regulamentar para o gás; e à maior contribuição do OPEX (6,9 milhões de euros) ".

Em contrapartida, o EBITDA beneficiou do negócio da REN no Chile, que foi 3,4 milhões de euros superiores ao do período homólogo, com a introdução da Transemel nas contas, sublinha a cotada em comunicado.

No que toca ao investimento atingiu os 60,6 milhões de euros, um aumento de 10,7 milhões de euros. Deste valor, 75% foi relacionado com o negócio da eletricidade.

A REN relembra ainda que a 13 de maio, devido à covid-19, a ERSE aprovou o prolongamento extraordinário até 2021 do período de regulação 2018-2020 do setor elétrico.

E que nos últimos seis meses, com a pandemia provocada pelo novo coronavírus ainda a alastrar globalmente, a empresa "teve alguns dos seus principais projetos de investimento temporariamente suspensos, e assumiu custos adicionais com donativos e medidas de segurança, de acordo com a sua política de apoio à comunidade e aos seus colaboradores". Porém, refere que "o impacto da covid-10 no desempenho financeiro da REN foi, no entanto, globalmente neutro no resultado líquido".

(Notícia atualizada às 17h44 com mais informações)

Ver comentários
Saber mais REN Energéticas Nacionais Rodrigo Costa
Mais lidas
Outras Notícias