Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moody’s melhora perspetiva do rating da EDP de estável para positiva

A agência de notação financeira reviu em alta o "outlook" da elétrica nacional e reiterou o rating no último nível da categoria de investimento de qualidade. A justificar está o desendividamente da empresa liderada por Miguel Stilwell de Andrade, bem como a melhoria do perfil de risco de negócios da elétrica, suportada pelo investimento em energias renováveis e redes reguladas e por uma redução do peso das atividades em mercado.

Miguel Stilwell de Andrade acumula a liderança da EDP e da EDP Renováveis.
Ricardo Almeida
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 11 de Maio de 2021 às 20:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

A Moody’s melhorou a perspetiva (outlook) para a evolução da qualidade da dívida da EDP, de estável para positiva. E manteve o rating em Baa3, que corresponde a um nível acima de lixo, recaindo assim na categoria de investimento de qualidade.

 

A lógica desta decisão reflete a recente desalavancagem da EDP [segundo os dados da Bloomberg, o valor total da sua dívida líquida é de 15 mil milhões de euros] e a expectativa, por parte da Moody’s, de que as métricas de crédito da empresa fortaleçam ainda mais à medida que a EDP for executando a sua estratégia, refere o relatório da agência.

 

A EDP, no comunicado entretanto divulgado junto da CMVM, sublinha que a alteração do "outlook" reflete também "a melhoria do perfil de risco de negócios da empresa, suportada pelo investimento em energias renováveis e redes reguladas e por uma redução do peso das atividades em mercado".

 

A agência destaca ainda que o rácio dos fundos das operações face à dívida líquida aumentou para perto de 17% em 2020, contra cerca de 15% no ano precedente, "refletindo a resiliência da empresa no contexto da pandemia, o aumento de capital de mil milhões de euros em agosto de 2020 para financiar parcialmente a aquisição da Viesgo, bem como a venda de uma carteira de centrais hídricas em Portugal por 2,2 mil milhões de euros no final de 2020".

 

Nos termos da sua nova estratégia, anunciada em fevereiro de 2021, a EDP visa melhorar o seu perfil financeiro, ao mesmo tempo que investe 24 mil milhões de euros no período de 2021 a 2025 – dos quais 80% serão destinados às renováveis, salienta a Moody’s na sua justificação da revisão em alta da perspetiva para a empresa liderada por Miguel Stilwell de Andrade (na foto).

A EDP, que na próxima quinta-feira, 13 de maio, apresenta as suas contas do primeiro trimestre, encerrou a sessão desta terça-feira a recuar 3,84% para 4,381 euros.

Ver comentários
Saber mais Moody’s Baa3 EDP
Outras Notícias