Imobiliário GuestReady alcança 51 milhões em propriedades geridas em Portugal e quer duplicar portfólio

GuestReady alcança 51 milhões em propriedades geridas em Portugal e quer duplicar portfólio

O presidente executivo da GuestReady, Alexander Limpert, disse que a empresa tem "planos de crescimento ambiciosos" em Portugal e espera, em 2020, "duplicar o portfólio de propriedades sob gestão".
GuestReady alcança 51 milhões em propriedades geridas em Portugal e quer duplicar portfólio
EPA
Lusa 12 de novembro de 2019 às 07:45
A GuestReady alcançou 51 milhões de euros em propriedades geridas em Portugal, um ano após entrar neste mercado, e quer duplicar o seu portfólio em 2020, avançou à Lusa o presidente executivo da empresa.

"Apenas um ano depois de ter aterrado em solo português, a GuestReady já atingiu os cerca de 51 milhões de euros (57 milhões de dólares) em propriedades geridas no nosso país", indicou, em comunicado, a gestora de alojamento local.

Em resposta à Lusa, o presidente executivo da GuestReady, Alexander Limpert, disse que a empresa tem "planos de crescimento ambiciosos" em Portugal e espera, em 2020, "duplicar o portfólio de propriedades sob gestão".

O valor alcançado no primeiro ano da empresa em Portugal coloca o país, à semelhança dos Emirados Árabes Unidos, no pódio dos mercados com maior crescimento.

"Portugal, além de ser um destino turístico popular, tem grandes empresas tecnológicas como a Google, além de 'startup' [empresas com rápido potencial de crescimento económico] a abrir escritórios em Lisboa, aumentando o número de visitantes às suas cidades", acrescentou Limpert.

Realidade que a empresa prevê que não venha a abrandar nos próximos anos, tendo em conta que "Portugal sempre atraiu turistas da Europa e de todo o mundo" e que o país possui uma gastronomia variada, bem como vinhos, monumentos ou praias, o que permite assim diversificar também os turistas.

Atualmente, a GuestReady conta com uma equipa de 30 pessoas em Portugal, pretendendo ainda continuar a investir no crescimento do número de funcionários.

"Vemos um grande potencial no Porto e estamos a explorar outras cidades para as quais nos poderemos expandir e contratar", assegurou à Lusa o presidente executivo da GuestReady.

A nível global, para acompanhar o ritmo da procura, a gestora de alojamento local passou de 70 para 150 trabalhadores em 11 meses e comprou três empresas concorrentes -- Oporto City Flats, We Stay in Paris e BnbLord.

Presente em 14 cidades europeias e também no Médio Oriente e na Ásia, a empresa pretende continuar a incrementar o seu crescimento nestes mercados, não excluindo a possibilidade de entrar em novos num futuro próximo, apesar de se escusar a avançar mais detalhes, ou de comprar novas empresas.

No entanto, a empresa não conseguiu ter sucesso em todos os mercados onde entrou, por exemplo, deixou de operar em Amesterdão e Singapura, países onde a procura por estes serviços foi limitada.

"O nosso objetivo é construir uma empresa líder global na gestão de alugueres de curto prazo [...]. Há vários pequenos 'players' no mercado que não possuem a tecnologia necessária para crescer. Quando atingem 50 a 100 propriedades sob a sua administração, fica muito difícil crescer e ter um negócio lucrativo. É nesse momento que começam a procurar maiores 'players', como a GuestReady", concluiu Limpert.

Lançada em 2016, a GuestReady disponibiliza um sistema de gestão de propriedades que ajuda a centralizar e automatizar processos como a organização da logística de serviços prestados, as agendas de pagamentos e a comunicação com os clientes.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI