Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços dos T3 foram os que mais subiram em Portugal. Em Lisboa foram os dos T1

Os preços das casas em Portugal subiram 7,4% em junho face a igual mês do ano passado a nível nacional, segundo um estudo do idealista.

São comuns os casos de divórcio em que um dos cônjuges fica a viver na habitação da família.
iStockphoto
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 14 de Julho de 2021 às 09:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Os preços das casas em Portugal aumentaram 7,4% em junho face a igual mês do ano passado, revela um estudo do portal de imobiliário idealista divulgado esta quarta-feira.

O relatório aponta ainda que foi a tipologia T3 aquela que maior subida nos preços registou: 9,6%. Já os T4 ou mais viram o preço aumentar 7,8%, seguindo-se os T1, com um incremento de 7,7%, e os estúdios, com 7,6%. Os T2 foram a tipologia com menor subida - apenas 6,6% - enquanto nas moradias os preços avançaram 7,2%.

Lisboa com queda nos preços dos T3 e T4 ou mais

O estudo mostra que a cidade de Lisboa contrariou a tendência nacional, tendo os preços dos T4 ou mais recuado 1,3% e os dos apartamentos com três quartos (T3) descido 0,2%. 

Ainda na capital, as moradias ficaram 1,5% mais caras, enquanto os T2 registaram uma subida de preços na ordem dos 3,3%. Os estúdios aumentaram o preço em 6,9% e os T1 apresentam uma subida de 9,4%.

No entanto, considerando o distrito de Lisboa a realidade é bem diferente, com os preços a avançarem em todas as tipologias. Tal como na cidade alfacinha, os T1 lideram na escalada dos preços (11,2%), seguindo-se as moradias (10,4%), estúdios (9,1%) e os T4 ou mais (5,2%). Nos T3 a subida é mais modesta, de 3,5%, e nos T2 os preços praticamente estabilizaram, com um aumento de 0,5%.

Apartamentos T2 foram os que mais encareceram no Porto

Olhando para a cidade do Porto, os T2 lideraram as subidas nos preços, com uma variação de 8,5%, seguidos das moradias (8,3%), dos T3 (5,5%) e dos estúdios (2,7%). Já os T4 ou mais e os T1 registaram aumentos nos preços mais modestos: 2,4% e 0,9%, respetivamente.

Ao nível do distrito da Invicta, os T3 lideraram os aumentos de preços com uma subida de 11,9%, seguindo-se os T2, que ficaram 10,4% mais caros, e as moradias (9,7%). Seguem-se os T4 ou mais (8,1%), os estúdios (4,9%) e os T1 (3,2%).
Ver comentários
Saber mais T3 Porto T2 Portugal Lisboa T1 T4 imobiliário idealista preços tipologias
Outras Notícias