Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fundo público e insolvente Tegopi deixam 252 empregos em risco

A fabricante gaiense de torres eólicas, que é detida em 70% por um fundo público gerido pela PME Investimentos, apresentou-se à insolvência com dívidas de 30,6 milhões de euros. O grupo CGD é o principal credor e até a Segurança Social reclama.

Os trabalhadores da Tagopi, que há um ano lutavam por aumentos salariais, têm atualmente os seus empregos em risco.
Rui Neves ruineves@negocios.pt 05 de Junho de 2019 às 22:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Há um ano, os trabalhadores da Tegopi, situada em Vila Nova de Gaia, andaram uma temporada a cumprir, diariamente, uma hora de greve nos turnos. Em causa estava a reivindicação por melhores salários para corrigir alegadas disparidades nos vencimentos, situação provocada pelos aumentos que tinham sido efetuados no ano anterior para segurar funcionários aliciados por outra empresa.

Um ano depois, os 252 trabalhadores desta fabricante de torres ...
Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais tegopi torres eólicas quintas & quintas facce pme investimentos insolvência
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias