Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nautilus de Gondomar ganha 10 milhões a separar alunos em Itália

A fabricante portuguesa de mobiliário escolar ganhou um concurso adjudicado pelo Governo transalpino para o fornecimento de mais de 100 mil postos individuais.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 07 de Outubro de 2020 às 20:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O governo italiano adjudicou à portuguesa Nautilus o fornecimento, "em apenas dois meses", de mais de 100 mil postos individuais de aluno para as escolas do país, de forma a garantir o maior distanciamento possível nas salas de aula. Valor do negócio: 10 milhões de euros.

 

"Concorremos a este concurso em julho e fomos selecionados em agosto, juntamemte com outras 10 empresas, das quais oito italianas, e a adjudicação aconteceu em setembro", contou Carla Afonso, diretora de marketing da Nautilus, em declarações ao Negócios.

 

A solução apresentada pela Nautilus "foi eleita para transformar as escolas em Itália à nova realidade da covid-19 – cadeiras e mesas individuais que permitem múltiplas configurações da sala de aula e a otimização do aproveitamento do espaço", realça a empresa.

 

A Nautilus garante que "o mobiliário fornecido é antibacteriano, fácil de limpar e resistente à desinfeção através de luz UV", e que as cadeiras e tampos das mesas "são 100% recicláveis e produzidas com 80% de materiais reciclados".

 

A Nautilus, que é detida por Vítor Barbosa, está sediada em Gondomar e também tem uma fábrica em Castelo de Paiva, emprega 105 pessoas e fechou o ano de 2019 com uma "faturação que ultrapassou os oito milhões de euros, com as exportações a representarem 30%, para cerca de 20 países", referiu Carla Afonso.

Ver comentários
Saber mais nautilus mobiliário escolar covid-19 vítor barbosa
Mais lidas
Outras Notícias