Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Receitas da Apple superam estimativas com crescimento em todas as linhas de produto

As receitas e os lucros por ação da Apple no seu terceiro trimestre fiscal ficaram acima do projetado, com os investidores a aplaudirem estes resultados e a deixarem as ações em máximos históricos.

3.º Apple: 140,52 mil milhões de dólares
David Gray/Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 30 de Julho de 2020 às 23:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A tecnológica liderada por Tim Cook reportou esta noite as contas do seu terceiro trimestre fiscal, terminado a 27 de junho, e os números agradaram ao mercado, com a empresa a revelar um crescimento das vendas em todas as linhas de produto: iPhone; Mac; iPad; wearables, casa e acessórios (como os headphones sem fios AirPods); e serviços.

 

O volume de negócios da Apple aumentou 11% face ao mesmo período do ano passado, para 59,7 mil milhões de dólares. A estimativa do consenso de mercado para as receitas era de 53,8 mil milhões de dólares.

   

Já o resultado líquido ascendeu a 11,25 mil milhões de dólares (contra 10,04 mil milhões no mesmo período do ano passado, correspondendo a um lucro por acção de 2,58 dólares (face aos 2,18 dólares do mesmo trimestre de 2019) – que ficou acima da média de 2,07 dólares prevista pelos analistas consultados pela Bloomberg.

 

"O trimestre recorde da Apple foi impulsionado pelo crescimento de dois dígitos tanto nos produtos como nos serviços, e pelo crescimento em todos os nossos segmentos geográficos", declarou o CEO, Tim Cook, no relatório de apresentação das contas.

 

A empresa sediada em Cupertino (Califórnia) não apresentou as previsões para a facturação do trimestre em curso (o chamado "guidance"), depois de ter anunciado em fevereiro que iria abdicar dessas estimativas devido ao novo coronavírus que estava a propagar-se na China – e que iria impactar a produção e procura pelos seus produtos.

 

A pandemia levou a Apple a decidir adiar o seu evento anual de inícios de setembro para a segunda quinzena de Outubro, avançou na semana passada o blog japonês de tecnologias Mac Otakara.

A empresa viu-se obrigada a adiar o evento de apresentação da linha 12 do iPhone, compatível com a tecnologia 5G, devido a atrasos na produção do aparelho – decorrentes da covid-19.

No início de setembro é habitual a Apple apresentar novos produtos, com destaque para os novos iPhones, mas desta vez não será assim. Segundo a mesma fonte, espera-se que a Apple anuncie quatro novos iPhones, com os modelos 5G a ficarem disponíveis em novembro.

 

Os bons números hoje reportados estão a impulsionar as acções da tecnológica na negociação fora de horas em Wall Street, que avançam 5,75% para 406,89 dólares, o que constitui um novo máximo histórico. A empresa encerrou a sessão regular desta quinta-feira a ganhar 1,21% para 384,76 dólares.

Ver comentários
Saber mais Apple Tim Cook
Outras Notícias