Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alexandre Fonseca: “Este é o momento de dizer basta. O 5G é um flop em Portugal”

O presidente executivo da Altice Portugal acusa o regulador de “mentir”. E não tem dúvidas que o atraso gerado no lançamento dos leilões tornaram “o 5G um flop em Portugal”.

Vítor Mota
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 02 de Novembro de 2020 às 13:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

O presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, voltou a tecer duras críticas ao presidente do regulador do setor, reiterando mesmo a pedir a saída de Cadete de Matos da presidência da Anacom.

Numa conversa com jornalistas, o líder da dona da Meo começou por sublinhar que "este setor está a ultrapassar uma crise grave", a qual está relacionada "com acesso às redes 5G".  "É uma situação tão grave que tivemos um regulador que mentiu ao Governo e ao setor", apontou.

Na base das acusações de Alexandre Fonseca estão as declarações do regulador em que garantia que a publicação do regulamento para os leilões estaria "por dias". De acordo com o calendário revisto em julho devido à pandemia, o documento seria divulgado até setembro e os leilões avançariam em outubro.

Fase a este atraso no processo e ao silêncio que alega haver da parte do regulador, e que leva a incertezas obre a estratégia prevista para a implementação da nova tecnologia, Alexandre Fonseca considera que "o 5G é um flop em Portugal. É um logro".

"Por tudo isto, este é o momento de dizer basta. É preciso tirar consequências claras e parece-me que é evidente que alguém está a mais no setor das comunicações em Portugal", acrescentou.

Questionado sobre se tinha pedido informações ao regulador sobre o ponto de situação do processo, respondeu: "Com a Anacom vou confessar que não fizemos mais nenhum pedido formal de audiências porque têm sido muito e poucas as que têm tido resposta positiva" e as que realizámos foram "infrutíferas".

Remetendo a decisão final sobre a participação ou não no leilão do 5G para quando for conhecido o regulamento final, Alexandre Fonseca voltou também a alertar que este "ambiente regulatório hostil incentiva o desinvestimento". E face à situação "grave" destacada pelo gestor, reforça que "todos os projetos de investimento da Altice em Portugal têm de ser reequacionados".

Ver comentários
Saber mais Anacom Alexandre Fonseca Cadete de Matos Altice 5G telecomunicações
Outras Notícias