Turismo & Lazer CTT substituem falida Urbanos Express na entrega das raspadinhas

CTT substituem falida Urbanos Express na entrega das raspadinhas

Sem frota e funcionários próprios, a unidade do grupo Urbanos encerrou e deixou os quiosques nortenhos em rutura de stock. A Santa Casa trocou o fornecedor e promete normalizar a distribuição nos próximos dias.
CTT substituem falida Urbanos Express na entrega das raspadinhas
Negócios 30 de setembro de 2019 às 10:29

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) entregou a distribuição das raspadinhas e das lotarias aos CTT devido à falência da Urbanos Express, que fechou portas depois de acumular na última década prejuízos superiores a dez milhões de euros.

 

A entrega dos boletins nos mais de cinco mil pontos de venda no país deve retomar a normalidade durante esta semana. Nos últimos dias multiplicaram-se os relatos de falhas no fornecimento e rutura nos stocks, sobretudo na região Norte.

 

Sem detalhar quantos mediadores foram afetados por este problema, uma fonte oficial da SCML admitiu ao Dinheiro Vivo esta segunda-feira, 30 de setembro, que ainda "não existe uma normalidade a 100%".

 

No ano passado, as vendas brutas de jogos sociais alcançaram um novo recorde de 3.097 milhões de euros e as lotarias instantâneas, conhecidas por "raspadinhas", captaram mais de metade desse valor, registando uma subida homóloga de 7,2%.

 

A Santa Casa está também a apostar na lotaria com uma nova plataforma informática. A alteração tecnológica simplifica os pedidos dos mediadores e possibilita a escolha dos números preferidos e o uso da "app" para esta modalidade, que em 2018 inverteu o ciclo negativo ao movimentar 69 milhões.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI