Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal recebeu 24,6 milhões de turistas em 2019. Mais de 15% foram britânicos

Antes da pandemia Portugal teve mais um ano de forte crescimento no turismo. A maioria dos turistas veio de Espanha e do Reino Unido.

Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 23 de Julho de 2020 às 12:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

No ano passado Portugal recebeu 24,6 milhões de turistas não residentes, o que equivale a um crescimento de 7,9% face ao ano anterior e superior ao verificado em 2018 (7,5%), de acordo com as estimativas divulgadas esta quinta-feira pelo INE. Uma evolução que devido à pandemia não deverá ser seguida este ano.

A maioria dos turistas internacionais foram espanhóis (25,5% do total) e britânicos (15,4%). Aliás, a chegada de turistas provenientes destes países continuou a aumentar em 2019 em 8,2% e 7,6%,respetivamente. Seguem-se a França (12,6% da quota total), a Alemanha (7,9%) e a Suíça (3,6%).

Fora da União Europeia, o INE salienta o aumento de 23,2% dos turistas provenientes dos Estados Unidos.

As deslocações turísticas dos residentes em Portugal também aumentaram, principalmente para o estrangeiro. "Em 2019, 5,4 milhões de residentes em Portugal efetuaram pelo menos uma deslocação com dormida fora do seu ambiente habitual, ou seja, o correspondente a 53,0% da população residente (48,0% em 2018)", detalha o INE.

Tendo em conta a generalidade dos meios do alojamento turístico, as estimativas do INE apontam que em 2019 houve 29,5 milhões de hóspedes e 77,8 milhões de dormidas, traduzindo-se em aumentos de 7,4% e 4,3%, respetivamente (+5,1% e +3,3%, pela mesma ordem, em 2018). O mercado interno assegurou 26,1 milhões de dormidas (33,6% do total) e registou um crescimento de 5,9% em 2019 (+6,0% em 2018).

Já as dormidas dos mercados externos (66,4% do total) aumentaram 3,5% (+2,0% em 2018) e atingiram 51,7 milhões de dormidas. "O Reino Unido manteve-se como principal mercado emissor com 18,8% do total das dormidas de não residentes", aponta o INE.

O peso dos britânicos no turismo em Portugal deverá decrescer este ano devido à pandemia da covid-19 e, consequentemente, devido às restrições às viagens de e para Portugal. Porém, segundo o jornal britânico de The Times noticiou esta quinta-feira tudo indica que o governo inglês inclua Portugal nos destinos para os quais os cidadãos britânicos poderão viajar sem que, no regresso, tenham de ficar sujeitos a um período de quarentena de 14 dias devido ao risco de contágio pela covid-19 neste contexto de crise pandémica.

Ver comentários
Saber mais INE turismo
Outras Notícias