Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Procura dispara mas falta mão-de-obra: Maioria dos portugueses sem piscina para o verão

Com os preços a oscilarem entre os 220 e os 12.500 euros, a procura em Portugal para a construção de piscinas disparou 200% este mês face há um ano, mas 65% não encontra profissionais para a sua instalação, limpeza e reparação.

Pixabay
Rui Neves ruineves@negocios.pt 23 de Maio de 2022 às 15:10
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...

Com o verão à porta, num ambiente pandémico ainda de risco elevado, as famílias voltam a desencadear uma corrida às piscinas, com a procura a disparar 200% em maio face ao mesmo mês do ano passado.

 

Mas 65% dessa procura não encontra profissionais para a instalação, limpeza e reparação das mesmas, revela a plataforma de contratação de serviços locais Fixando, depois de analisar 1.500 pedidos nos últimos 12 meses.

 

Ainda que este fortíssimo aumento da procura seja considerado um indicador positivo para o setor, "a oferta está muito deficiente e os preços destes serviços, sem materiais, oscilam entre os 220 e os 12.500 para novas construções", realça a Fixando, alertando que, neste setor, "são cada vez mais os profissionais da área inscritos na app (mais 19% de 2021 para 2022), mas ainda assim insuficientes para responder à procura".

 

"É necessário que especialistas de setores mais tradicionais, como o da construção, acompanhem os seus clientes na digitalização do setor terciário, pois muitos desses clientes já fizeram a transição para o online e é imperioso que a oferta e a procura não estejam desencontradas", afirma Alice Nunes, diretora de novos negócios da Fixando, em comunicado da empresa.

 

Dos pedidos registados durante o mês de maio relativos a piscinas, adianta a mesma app, 42% são de instalação e construção, 26% de limpeza e manutenção e 16% de reparação, com ainda alguns portugueses a optarem por "jacuzzis" (14%).

 

Nas construções de piscinas, a maioria da procura assenta em projetos com menos de 50 metros quadrados (58%), seguindo-se as piscinas com medidas entre 50 a 80 metros quadrados (19%), avança a Fixando, que registou, ainda, que 85% opta por piscinas retangulares, com 44% a solicitar piscinas com cobertura, 37% com sistema de aquecimento e limpeza, e 30% com iluminação.

 

Já em relação a quem procura uma reparação ou manutenção de piscina, os principais problemas, sinalizou a Fixando, são fissuras, revestimentos deteriorados ou azulejos soltos (70%), vazamentos (24%) e problemas com a bomba (6%), sendo que a maioria ocorre em piscinas enterradas no solo (87%).

 

"Serviços como equilíbrio químico do pH, limpeza do filtro e análise da água são também frequentemente procurados pelos clientes, mas apenas 15% dos proprietários tem piscinas ecológicas e 70% ainda usa água clorada", registou a Fixando.

 

Quanto a "jacuzzis" e spas, "a procura por manutenção assenta, não tanto na limpeza, mas maioritariamente em problemas que surgem com o aumento da frequência de utilização, destacando-se problemas com os jatos (32%) e com o sistema de filtragem (16%) ou de aquecimento (20%)".

 

Ver comentários
Saber mais piscinas fixando verão alice nunes
Outras Notícias