Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ações da EDP em máximos de março ajustam para 4,537 euros após destaque dos direitos

A cotação das ações vai ajustar ao destaque do direito de subscrição do aumento de capital, que tem para já um valor teórico de 10,5 cêntimos.

O negócio anunciado por Miguel Stilwell foi bem recebido pelo mercado, com as ações a reagirem em forte alta à aquisição da Viesgo.
Ricardo Almeida
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 20 de Julho de 2020 às 16:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

As ações da EDP negociaram estas segunda-feira pela última vez com os direitos de subscrição do aumento de capital incorporados, pelo que esta terça-feira a cotação vai ser alvo de um ajuste técnico.

Os títulos fecharam a sessão desta segunda-feira a subir 1,69% para 4,642 euros, o que representa um novo máximo desde 5 de março. A valorização mostra uma corrida dos investidores às ações da elétrica precisamente para participarem na emissão de novas ações.

Desde que anunciou a compra da Viesgo e um aumento de capital de 1,02 mil milhões de euros, as ações da empresa liderada por Miguel Stilwell de Andrade valorizam 6,2%. Ainda sem ter em conta as novas ações, o valor de mercado da elétrica portuguesa está nos 16,97 euros.

Os investidores que mantiveram as ações da EDP em carteira até ao fecho de hoje vão receber um direito de subscrição e uma ação com cotação ajustada. Ao preço de fecho de hoje (4,642 euros), corresponde uma cotação ajustada de 4,537 euros, sendo que a diferença (10,5 cêntimos) corresponde ao valor teórico do direito. Todas as cotações de fecho históricas vão ser ajustadas tendo em conta este ajuste.

Cada direito permite a subscrição de 0,085035375 novas ações, mediante o pagamento de 3,30 euros por cada uma. Ou, são necessários cerca de 12 direitos para subscrever uma nova ação.

Um acionista que era titular até hoje de 5.000 ações da EDP recebe o mesmo número de direitos, que lhe permitem subscrever 425 novas ações. Terá de realizar um investimento de 1.402,5 euros e passará a ser titular de uma carteira de 5.425 ações da EDP.

O período de subscrição das novas ações através do exercício dos direitos arranca a 23 de julho e termina a 6 de agosto. Os direitos transacionam entre 23 de julho e 3 de agosto. Os resultados da operação são conhecidos a 7 de agosto, dia em que o dinheiro sai das contas dos investidores. As novas ações (que têm o mesmos direitos das atuais) devem começar a negociar a 17 de agosto, dia em que o capital da elétrica passará a estar representado em bolsa por 3.965.681.012 ações.

Ver comentários
Saber mais EDP aumento de capital
Mais lidas
Outras Notícias