Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP em máximos de março leva PSI-20 ao sexto ganho seguido

A bolsa nacional acumulou o sexto dia consecutivo a ganhar força, naquela que é a maior sequência de ganhos desde janeiro deste ano. Entre as cotadas, o BCP continua a renovar máximos desde março.

A bolsa portuguesa viveu o terceiro melhor mês da sua história, ao valorizar cerca de 17% em novembro. BCP, liderado por Miguel Maya, subiu 57,2%.
Mariline Alves
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 09 de Dezembro de 2020 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 62
  • ...
O índice PSI-20 aproveitou o sentimento positivo vivido no resto da Europa para encabeçar o sexto ganho consecutivo, graças a uma valorização de 0,32% para os 4.774,19 pontos, numa sessão marcada por progressos no Congresso dos Estados Unidos sobre as negociações para novos estímulos.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, apresentou uma nova proposta para o pacote de estímulos, avaliada em 916 mil milhões de dólares, à presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, que saudou o progresso nas negociações. Ainda assim, considera que existem partes do plano que são "inaceitáveis".

Por cá, o BCP manteve a tendência positiva com um ganho de 1,74% para os 12,87 cêntimos por ação, o que representa um máximo desde março deste ano, mesmo antes de a pandemia se fazer sentir nos mercados financeiros em todo o mundo.

A subir esteve também a construtora Mota-Engil (+2,57%), num dia em que anunciou um novo contrato no México no valor de 240 milhões de euros, que eleva para um recorde de mais de 6 mil milhões de euros o volume total de futuras obras da construtora.

Trata-se de um contrato de concessão por 30 anos para a construção, operação, conservação e manutenção da autoestrada Tultepec-AIFA-Piramides.

As subidas registaram-se também no setor da pasta e do papel, com a Altri a valorizar 2,96% para os 5,22 euros por ação e a Navigator a subir 0,81% para os 2,494 euros.

Em queda esteve a EDP Renováveis, depois de ontem ter renovado máximos históricos quase nos 19 euros por ação. Hoje os títulos da cotada caíram 0,96% para os 18,50 euros.
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa nacional Europa Stoxx600 mercados bolsas energia
Outras Notícias