Bolsa Boeing já perde quase 30 mil milhões em bolsa em dois dias

Boeing já perde quase 30 mil milhões em bolsa em dois dias

As ações da Boeing já perdem 12% em dois dias, depois do segundo acidente fatal em menos de cinco meses com um Boeing 737 Max.
Boeing já perde quase 30 mil milhões em bolsa em dois dias
Reuters
Rita Faria 12 de março de 2019 às 18:24

O segundo acidente fatal com um 737 Max em menos de cinco meses está a "custar" à Boeing uma grande fatia do seu valor de mercado.

 

Na sequência do acidente de domingo, na Etiópia, as ações afundaram mais de 5% na segunda-feira, e estão hoje a prolongar a desvalorização, depois de uma série de países – e de seguida a própria União Europeia – terem decidido proibir o uso dos modelos 737 Max 8 e 737 Max 9 no seu espaço aéreo.

 

Os títulos da fabricante norte-americana descem 7,32% para 370,72 dólares, depois de já terem desvalorizado um máximo de 8% para 368 dólares, o valor mais baixo desde 29 de janeiro.

 

Esta quebra segue-se à sessão "negra" de segunda-feira, em que as ações chegaram a afundar 13,49%, a maior perda em bolsa desde os ataques do 11 de Setembro. Acabaram por fechar o dia com uma quebra menos expressiva de 5,33%.

 

Assim, em apenas dois dias, os títulos já acumulam uma desvalorização de 12%, que se traduz numa diminuição de 29,3 mil milhões de dólares no valor de mercado.

 

Na sessão de hoje, já trocaram de mãos mais de 25 milhões de títulos, o que compara com a média diária dos últimos seis meses, de 4,6 milhões. Ontem, o total de títulos transacionados superou os 35 milhões.

 

Depois de, no domingo, um acidente na Etiópia com um Boeing 737 Max ter vitimado 157 pessoas, cerca de 31 companhias e uma quinzena de países – oito deles da União Europeia (Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Holanda, Bélgica, Irlanda e Áustria) – decidiram suspender temporariamente o uso dos Boeing 737 Max.

 

Esta tarde, foi a própria União Europeia que anunciou a proibição de voos com aparelhos Boeing 737 Max 8 e 737 Max 9 no seu espaço aéreo.

"A Agência Europeia de Segurança Aérea decidiu suspender todos os voos dos dois modelos [da Boeing] afetados" por acidentes recentemente, revelou a AESA em comunicado.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI