Bolsa Cada palavra dos tweets de Trump “roubou” 13 mil milhões de dólares às ações

Cada palavra dos tweets de Trump “roubou” 13 mil milhões de dólares às ações

Foram 102 palavras que provocaram perdas na ordem dos 1,36 biliões de dólares do mercado global de ações esta semana.
Cada palavra dos tweets de Trump “roubou” 13 mil milhões de dólares às ações
Bloomberg 08 de maio de 2019 às 19:30

Os mercados acionistas em todo o mundo foram sacudidos pelos tweets do presidente Donald Trump no domingo, dizendo que iria aumentar as tarifas sobre os produtos chineses. Os tweets não só provocaram perdas, mas também fizeram com que a volatilidade voltasse com força total: o Índice de Volatilidade Cboe subiu 50% em dois dias e rompeu a barreira de 20 pontos pela primeira vez desde janeiro.

Os riscos que pairam sobre as relações comerciais EUA-China - que já não estavam no radar dos investidores - voltaram com tudo. Os mercados operavam embalados por um estado de complacência nas últimas semanas, confiantes de que as negociações de comércio estavam a correr bem, de que os principais bancos centrais continuavam com uma política acomodatícia e de que os lucros das empresas dos EUA estavam acima das expectativas.

 

"O último volte face acrescenta uma nova dimensão de incerteza ao que a maioria dos participantes do mercado assumia como um acordo fechado", disse Eleanor Creagh, estratega de mercado da Saxo Capital Markets, em Sidney. "Alguma coisa mudou no fim de semana, e pode ser uma ilusão continuar a beber do copo meio cheio."

 

Para alguns especialistas, os eventos dos últimos dias apenas devolveram mais rapidamente uma fração do rali deste ano. Para outros, levantaram uma questão pertinente sobre se a onda compradora tem forma de continuar.

 

Kerry Craig, estratega de mercado global da JPMorgan Asset Management, ainda acredita que um acordo comercial possa ser alcançado, mas talvez demore mais tempo do que o esperado. "A retração dos mercados deveu-se ao forte rali das ações globais, e os investidores podiam estar a procurar uma desculpa para a realização de lucros", afirmou.

 

Com a desvalorização das ações, fica evidente que alguns investidores estão a reposicionar-se.

 

"A minha percepção é que os investidores estão a ajustar os portefólios como precaução", disse Jeffrey Halley, analista sénior de mercado da Oanda Asia Pacific.

 

Halley vê um "meio-termo" para os mercados com uma perceção de que o acordo vai sair. E o aquecimento da atividade poderia elevar as expectativas de crescimento e de lucro. "Eu não sairia dos mercados de ações", afirmou Craig, do JPMorgan.

 

Além disso, o eixo moderado dos bancos centrais sinaliza um mercado diferente do ano passado, quando tanto os EUA como a China estavam a apertar a política monetária, disse Alex Wong, diretor de gestão de ativos da Ample Capital, de Hong Kong.

 

"Mesmo que nenhum acordo seja alcançado, o impacto não será tão grave", disse Wong numa entrevista por telefone. "Não estou muito preocupado."

 

Agora tudo depende do que vai acontecer esta quinta e sexta-feira, quando os negociadores das duas maiores economias do mundo se encontrarem em Washington.

 

(Texto original: Each Word of Trump’s Tariff Tweets Wiped $13 Billion Off Stocks)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI