Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP e EDP Renováveis em máximos dão segunda subida ao PSI-20

A bolsa nacional subiu pela segunda sessão consecutiva, após a forte queda de segunda-feira. O destaque nas subidas vai para o grupo EDP que fechou em máximos.

A carregar o vídeo ...
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 29 de Janeiro de 2020 às 16:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
As subidas do setor energético na sessão desta quarta-feira, 29 de janeiro, garantiram a valorização do índice lisboeta. O PSI-20 subiu 0,31% para os 5.259,35 pontos, acumulando duas sessões de ganhos após na segunda-feira ter caído mais de 2% por causa dos receios com o coronavírus.

A bolsa nacional segue assim a tendência positiva das bolsas europeias. A maioria das praças europeias está a valorizar neste final de sessão, sendo que o Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, soma cerca de 0,5%. 

O foco dos investidores parece estar agora nos resultados das cotadas. "Embora os investidores tenham-se mantido bastante vigilantes em relação ao surto do coronavírus, a earnings season nos dois lados do Atlântico acabou por sobressair", consideram os analistas do BPI no comentário de fecho.

Em Espanha, o banco Santander, também presente em Portugal, viu os seus lucros aumentarem mais do que o previsto e as ações sobem mais de 4%. Já a Novartis, farmacêutica da Suíça, apresentou resultados abaixo do esperado, mas sinalizou uma melhoria das perspetivas para 2020, o que levou a uma subida superior a 1% nas ações.

Em Lisboa, nove cotadas fecharam em alta e as restantes nove em baixa. O destaque pela positiva vai para o grupo EDP que fechou em máximos. A EDP Renováveis subiu 2,44% para os 11,76 euros, alcançando um novo máximo histórico, enquanto a casa-mãe EDP valorizou 1,16% para os 4,36 euros, renovando máximos de 2008. Ainda no setor energético, a Galp Energia e a REN subiram ligeiramente.

Também com ganhos fecharam as ações da Sonae Capital que subiram 2,62% para os 78 cêntimos e as do BCP que valorizaram 0,79% para os 19 cêntimos. "Um outro título que tem demonstrado uma volatilidade superior à média é o BCP", referem os analistas do BPI, referindo que "não obstante o maior apetite de risco demonstrado hoje pelos investidores globais e a forte subida do Banco Santander em Espanha, o BCP conseguiu apenas registar ganhos modestos". 

Já as descidas foram menos expressivas, com a Jerónimo Martins a perder 0,74% para os 15,53 euros. Uma das quedas a destacar é a da Sonae, cotada que divulga as vendas preliminares do quarto trimestre de 2019 após o fecho da bolsa. As ações da dona do Continente desceram 0,64% para os 85 cêntimos.

Apesar destas duas subidas, o PSI-20 ainda não recuperou das perdas da sessão de segunda-feira. Face ao início do ano, a bolsa acumula um ganho de 0,87%.

(Notícia atualizada com mais informação às 16h46)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa praça nacional
Outras Notícias