A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nasdaq supera os 12.000 pontos na mais rápida escalada de mil pontos de sempre

As bolsas do outro lado do Atlântico fecharam em alta, com o Nasdaq Composite e o S&P 500 e marcarem novos máximos históricos. Nunca antes o Nasdaq galgou tão rapidamente 1.000 pontos.

Capitalização bolsista do Nasdaq-100
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 02 de Setembro de 2020 às 21:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Dow Jones encerrou a somar 1,59% para 29.100,50 pontos, em máximos de 20 de fevereiro. O seu máximo histórico foi marcado durante a sessão de 12 de fevereiro, nos 29.568,57 pontos, e caminha a passos largos para essa fasquia.

 

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 avançou 1,54% para 3.580,84 pontos, no maior ganho diário dos últimos dois meses. Durante o dia chegou a um novo máximo histórico, nos 3.588,11 pontos.

 

Já o tecnológico Nasdaq Composite valorizou 0,98% para 12.056,44 pontos, o que constituiu um novo recorde de fecho. Hoje foi a primeira vez que chegou a território de 12.000 pontos.

 

Na negociação intradiária estabeleceu um novo máximo de sempre, nos 12.074,07 pontos.

 

O Nasdaq tinha superado a 6 de agosto o patamar dos 11.000 pontos, em valores de fecho. Conseguiu galgar 1.000 pontos em apenas 40 sessões – depois de ter chegado à fasquia dos 10.000 pontos a 10 de junho.

 

A última vez que tinha registado uma escalada de 1.000 pontos tão rápida (em valores de fecho) tinha sido em 1999, quando passou dos 3.000 para os 4.000 pontos (em apenas 38 dias), segundo o Dow Jones Market Data. Agora estabeleceu um novo recorde de velocidade, precisando apenas de 18 sessões.

 

Wall Street acompanhou o bom momento das bolsas europeias e muitas cotadas "menos amadas" do S&P 500 estiveram entre as preferências do dia – ao passo que as tecnológicas tiveram uma performance inferior à maioria.

 

As cotadas dos setores financeiro e das "utilities" (água, gás e eletricidade) – dois dos setores com pior desempenho este ano – subiram, agregadamente, mais de 1,4%.

 

A escalada global dos mercados acionistas tem levado vários índices para recordes, numa altura em que os operadores apostam em que a inundação de liquidez desencadeada pelos bancos centrais irá ajudar as bolsas.

 

"O distanciamento de gigantes tecnológicas – com a Apple, Tesla e Zoom a caírem esta quarta-feira – pode sinalizar confiança numa retoma económica mais ampla e uma possível vacina", sublinhou a Bloomberg.

Ver comentários
Saber mais wall street dow jones s&p 500 Nasdaq bolsas EUA
Outras Notícias