Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pharol recupera e já sobe mais de 2% apesar de prejuízos de 806,5 milhões

Os resultados de 2017 foram anunciados ontem à noite e motivaram uma reacção negativa dos títulos na abertura da sessão,

Luís Palha da Silva foi apontado presidente executivo ainda a Pharol tinha a  designação de PT SGPS. O mandato terminou em Dezembro de 2017, ano em que a empresa adoptou a solução de a gestão do dia-a-dia ser assegurada por um administrador-delegado, que é Palha da Silva.
Pedro Elias
  • Assine já 1€/1 mês
  • 17
  • ...

As acções da Pharol abriram em terreno negativo e chegaram a cair 3,96% para 0,218 euros, com os títulos a reagirem aos resultados de 2017 que a empresa liderada por Palha da Silva anunciou ontem após o fecho da sessão.

Contudo, as acções foram recuperando terreno ao longo da sessão e registam já uma valorização de 2,64% para 0,233 euros.

  

A Pharol registou perdas de 806,5 milhões de euros no ano passado, contra prejuízos de 61,9 milhões um ano antes, isto num ano que ficou marcado pelas alterações contabilísticas registadas pela Pharol no seu investimento na operadora brasileira Oi – onde detém 27,5% do capital através da sua subsidiária Bratel. 

 

Apesar dos prejuízos elevados, as acções da Pharol estão em alta, sendo que na sessão de ontem já tinham registado uma forte valorização de 6,32%. Um desempenho que reduz a perda das acções em 2018 para 8,4%.

 

Considerando os efeitos dos ajustes contabilísticos apresentados pela Oi, o resultado líquido da Pharol foi então negativo em 806,5 milhões de euros. Sem esses efeitos, a empresa liderada por Palha da Silva (na foto) teria tido perdas de 13,5 milhões de euros, sublinha o comunicado dos resultados divulgado junto da CMVM.

 

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), por seu lado, foi de 4,8 milhões de euros negativos, contra 7 milhões negativos em 2016. Os custos operacionais desceram 31% quando comparados com o exercício anterior. Já os capitais próprios cresceram de 246,4 para 261,8 milhões de euros.

(notícia actualizada às 11:00 para dar conta que as acções inverteram para terreno positovo)

Ver comentários
Saber mais Pharol Palha da Silva Bratel Oi CMVM EBITDA
Mais lidas
Outras Notícias