Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preço "demasiado baixo" da OPA sobre a Semapa limita hipóteses de sucesso, diz CaixaBank/BPI

A operação de compra que a Sodim está a realizar sobre a Semapa tem um valor que fica 46% aquém daquilo que o banco de investimento considera justo.

Sara Matos/Jornal de Negócios
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 07 de Abril de 2021 às 10:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O preço oferecido pela Sodim na OPA (Oferta Pública de Aquisição) para comprar a parte que ainda não detém na Semapa é "demasiado baixo" e limita as hipóteses desta operação vir a ser bem sucedida, mesmo após a revisão em alta, de acordo com os analistas do CaixaBank/BPI.

Ontem, a "holding" da família Queiroz Pereira, aumentou o preço da OPA de 11,40 euros para 12,17 euros por ação, o que representa uma subida de 6,75%. Ainda assim, para os analistas do banco de investimento, este valor teria de ser quase o dobro para ser "justo".

Segundo uma nota a que o Negócios teve acesso, o preço revisto da oferta fica 46% abaixo do montante que o CaixaBank/BPI considera ser o adequado (22,38 euros) e 32% abaixo do preço-alvo que estabeleceu para a Semapa (17,90 euros). 

O documento atenta que só o valor de mercado da Navigator (19,65 euros por ação), que é detida pela Semapa, supera o preço da OPA em 38%, estando ainda a excluir da equação as outras duas empresas do grupo: a cimenteira Secil e a ETSA, da área do ambiente. 

"Considerando tudo isto, e com base nas métricas de avaliação, acreditamos que o preço baixo oferecido (mesmo depois da revisão) limita a probabilidade desta oferta ser bem sucedida", pode ler-se na nota de "research" de hoje. 

Esta não é a primeira voz que se levanta contra o preço atual da operação, ainda que seja a primeira reação à revisão em alta. Antes de ter subido o preço da oferta, os espanhóis da Bestinver consideravam que a operação não avaliava o real valor da empresa, mostrando que dificilmente iriam aceitar vender os 5% que controlam com a OPA nos 11,40 euros. Agora, após a revisão, ainda não existem comentários por parte deste que é o maior acionista privado da "holding", logo a seguir à família Queiroz Pereira, que controla 73,97% da empresa.

Apesar da proposta não agradar aos analistas do CaixaBank/BPI, o mercado parece ter gostado da revisão em alta do preço, uma vez que as ações da Semapa chegaram a subir 3,51% para os 12,38 euros por ação, um máximo de mais de um ano, nesta manhã. Contudo, o ímpeto desvaneceu e a subida é agora menos pronunciada. 

A empresa anunciou ontem que iria propor um dividendo de 51,2 cêntimos por ação a ser distribuído pelos acionistas, na próxima assembleia-geral do dia 30 de abril. Este valor é quase cinco vezes superiores ao estimado por um consenso da Bloomberg, que apontava para a entrega de cerca de 11 cêntimos por ação referente à atividade do ano passado. Ao valor da OPA de 12,17 euros deve ser subtraído o dividendo, se este for pago antes da oferta se concretizar.

Dividendo da Navigator abaixo do esperado
Para além da Semapa, também a Navigator anunciou ontem que vai propor a entrega de um dividendo de 14 cêntimos por ação aos acionistas, na assembleia que se irá realizar a 11 de maio. No total, a produtora de papel irá distribuir cerca de 99,5 milhões de euros pelos acionistas, o que significa que irá entregar quase todos os lucros obtidos no ano passado - o "payout" é de 91,2%.

Apesar disso, os analistas do CaixaBank/BPI notam que o montante a ser entregue ficou aquém do esperado, uma vez que estavam a apontar para um total de 150 milhões de euros de dividendos. 

A empresa de pasta e papel fechou o ano passado com lucros de 109 milhões de euros. Ao dividendo de 14 cêntimos corresponde uma rendibilidade de 4,95%.

Em novembro do ano passado a empresa aprovou a entrega de um dividendo no valor de 13,94 cêntimos por ação, num total de 99,1 milhões de euros, que tinham sido transferidos para reservas livres em maio, quando a Navigator decidiu suspender a distribuição da remuneração aos acionistas prevista para junho devido à situação de pandemia.

Em janeiro já tinha pago um dividendo de igual valor (13,94 cêntimos), pelo que em 2020 entregou aos acionistas um total próximo de 200 milhões de euros. Os analistas do CaixaBank/BPI esperam ainda que a empresa entregue mais 50 milhões de euros, mais para a frente, aos acionistas. 

Ver comentários
Saber mais Semapa Oferta Pública de Aquisição CaixaBank/BPI Sodim OPA Navigator economia negócios e finanças indústria transformadora Informação sobre empresas serviços financeiros
Outras Notícias