Bolsa PSI-20 no vermelho com grupo EDP e papeleiras a pesar

PSI-20 no vermelho com grupo EDP e papeleiras a pesar

O sentimento é negativo na Europa, com um novo adiamento do Brexit a surgir como uma opção cada vez mais provável. Lisboa não é exceção e tanto o grupo EDP como as papeleiras penalizam.
PSI-20 no vermelho com grupo EDP e papeleiras a pesar
Miguel Baltazar/Negócios
Ana Batalha Oliveira 23 de outubro de 2019 às 08:10
A bolsa nacional abriu em queda, com o principal índice nacional, o PSI-20, a descer 0,30% para os 5.001,14 pontos. A contribuir estão 12 cotadas a cair contra duas a subir e quatro inalteradas.

Lá fora, o sentimento é igualmente negativo, numa altura em que o Brexit continua num impasse e a hipótese de adiamento ganha vida. Na primeira votação diretamente relacionada com a sua estratégia para o Brexit, o primeiro-ministro britânico assegurou a aprovação do pacote legislativo complementar ao acordo de saída que negociou com Bruxelas. No entanto, viu chumbado o calendário de três dias para a aprovação de toda a legislação, pelo que não deverá conseguir concretizar a saída da UE a 31 de outubro.

Por cá o grupo EDP e as papeleiras Altri e Navigator pesam em terreno negativo. A EDP Renováveis segue a perder 0,90% para os 9,87 euros, enquanto a "mãe" EDP recua 0,59% para os 3,54 euros. Paralelamente, Altri e Navigator cedem, respetivamente, 0,64% para os 5,34 euros e 0,42% para os 3,30 euros. 

Em dia de apresentação de resultados, a Jerónimo Martins resvala para o vermelho com uma queda de 0,10% para os 14,76 euros. De acordo com o CaixaBank BPI Research, no terceiro trimestre do ano, as vendas deverão ter aumentado 8% em termos anuais para os 4.722 milhões euros, o EBITDA deverá ter registado um crescimento de 10% para os 290 milhões de euros e o resultado líquido terá atingido os 124 milhões de euros, o que representa um crescimento de 11%.

Os CTT também ficam pelo vermelho ao desvalorizarem 0,58% para os 2,42 euros. A operadora de correios nacional  interrompeu na última sessão a forte valorização das semanas anteriores, pois "diversos indicadores técnicos de curto prazo atingiram níveis externos, pelo que para já o recuo dos CTT assume moldes essencialmente técnicos", aponta o CaixabBank BPI.

(Notícia atualizada às 08:30)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI