Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quedas do BCP, Semapa e Navigator pressionaram PSI-20

As quedas do BCP, Semapa e Navigator levaram à descida do PSI-20, ainda que por pouco. A desvalorização da bolsa nacional foi travada pela subida da Jerónimo Martins, EDP, REN e EDP Renováveis.

Tiago Sousa Dias
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 14 de Fevereiro de 2020 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 27
  • ...
A bolsa nacional encerrou a última sessão da semana com uma desvalorização de 0,07% para os 5.328,34 pontos, em linha com a Europa. Apesar disso, o saldo semanal foi positivo (0,73%) pela segunda semana consecutiva.

Nesta sexta-feira, 14 de fevereiro, as bolsas europeias negoceiam em terreno negativo na reta final da sessão. O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, cede 0,1% para os 430,67 pontos. Hoje o dia ficou marcado pela divulgação de dados económicos: por um lado, a economia alemã escapou à contração no quarto trimestre; por outro lado, o PIB da Zona Euro cresceu em 2019 ao ritmo mais baixo desde a crise.

Em Lisboa, seis cotadas fecharam em alta, onze em baixa e uma inalterada. As descidas do BCP, da Semapa e da Navigator levaram o índice nacional para terreno negativo, o que foi parcialmente compensado pelas subidas da Jerónimo Martins, EDP, REN e EDP Renováveis.

Entre os destaques da bolsa está a Jerónimo Martins que tocou em máximos de dois anos após ter sido divulgado que a inflação da Polónia subiu significativamente. As ações da retalhista subiram 1,23% para os 16,86 euros.

Ainda nas subidas, a EDP valorizou 1,25% para os 4,72 euros, a REN somou 1,1% para os 2,77 euros e a EDP Renováveis - depois de ter sido alvo de várias notas de research positivas nos últimos dias - avançou 0,97% para os 12,48 euros. 

Já a Semapa - que ontem anunciou lucros de 124,1 milhões de euros em 2019, uma quebra de 6,4% face ao ano anterior - fechou com uma desvalorização de 2,08% para os 12,26 euros, negociando em mínimos de 31 de outubro de 2019.

Ainda nas quedas, a Navigator - que anunciou esta semana uma queda dos lucros de 25% em 2019 - cedeu 4,5% para os 3,09 euros, negociando em mínimos de 10 de outubro de 2019.

Os CTT desvalorizaram 2,01% para os 2,83 euros, a Sonae Capital caiu 6,42% para os 71,4 cêntimos e o BCP desceu 1,76% para os 19,01 cêntimos. No caso do banco, os analistas do BPI referem no comentário de fecho que este "movimento descendente" foi "bastante superior ao do seu índice setorial" na Europa.

(Notícia atualizada às 16h57 com mais informação)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa praça nacional
Mais lidas
Outras Notícias