Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Navigator caem 25,2% em ano "adverso"

A “forte queda dos preços de pasta e redução da procura de pasta e de papel” condicionou a atividade da Navigator em 2019.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 11 de Fevereiro de 2020 às 20:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

A Navigator alcançou um resultado líquido de 168,3 milhões de euros em 2019, face a 225,1 milhões de euros em 2018, o que corresponde a uma queda de 25,2%, anunciou a empresa que justifica a descida com a "forte queda dos preços de pasta e redução da procura de pasta e de papel".

2019 foi um "ano marcado por um enquadramento de mercado adverso", explica a empresa logo no arranque do comunicado onde dá conta que as receitas estagnaram (-0,2% para 1.687,9 milhões de euros) e o EBITDA caiu 18,3% para 372,1 milhões de euros.

Os lucros caíram mais do que o esperado pelos analistas, que segundo os dados da Bloomberg apontavam para resultados líquidos de 188,8 milhões de euros.

A Navigator adianta que foi possível manter o volume de negócios de 2018 devido ao "crescimento dos volumes de venda de pasta e de tissue", que atenuaram "a redução de preços de pasta e volumes de papel".

A produção de pasta baixou 1,8% para 1.426 mil toneladas (1,8% abaixo da produção em 2018) e o valor médio do índice que mede os preços da pasta caiu 17,7% para 855 dólares por tonelada.

No papel as vendas baixaram 4,4% em volume para 1.447 mil toneladas e 4% em valor para 1.198 milhões de euros.

Com as vendas a estagnarem e o EBITDA a baixar, a margem da Navigator baixou para 22% no ano passado, situando-se 5 pontos percentuais abaixo do registo de 2018 (27%).

Olhando apenas para o quarto trimestre, a redução foi ainda mais acentuada nos lucros (61,1% para 20,8 milhões de euros) e no EBITDA (37,3% para 71,8 milhões de euros).  

A Navigator chegou a dezembro com uma dívida líquida de 715 milhões de euros, o que representa um aumento de 32 milhões de euros face a 2018 que a empresa explica com o pagamento de 200 milhões de euros em dividendos e o gasto de 18 milhões de euros na aquisição de ações próprias. A empresa salienta que o rácio que mede a relação entre a dívida e o EBITDA "mantém-se num valor conservador de 1,9 vezes".


"Evolução positiva ao longo do ano"

No capítulo das perspetivas para este ano, a Navigator assinala que o "ano de 2020 inicia-se com um nível de preços de pasta bastante modesto". E estima que as "condições de mercado evoluam de forma positiva ao longo do ano, e que se verifique uma ligeira melhoria nas taxas de utilização de capacidade da indústria". 

 

Também para este ano a Navigator anunciou a implementação de "um novo plano de otimização de custos e de eficiência operacional, envolvendo a globalidade da organização e as suas atividades".

Explica em comunicado que "este novo plano visa uma revisão mais profunda da estrutura organizacional e dos seus custos fixos e variáveis e deverá traduzir-se numa redução adicional e expressiva dos custos do Grupo, com implementação no decorrer do segundo semestre de 2020 e ao longo de 2021".

(notícia atualizada às 20:55)

Ver comentários
Saber mais Navigator lucros resultados pasta
Mais lidas
Outras Notícias