Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Valor transacionado por "day trading" na bolsa de Lisboa dispara para o dobro

Os investidores transacionaram 304,1 milhões de euros na bolsa de Lisboa no segundo trimestre deste ano, mais do que duplicando o registado no mesmo período do ano anterior. O aumento da volatilidade, propício a esta modalidade de negociação, pode justificar esta subida.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 14 de Julho de 2020 às 18:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O montante negociado no chamado "day trading" na bolsa de Lisboa teve uma subida homóloga de 109,5% para os 304,1 milhões de euros, com os investidores a aproveitarem a maior volatilidade para tentar lucrar, segundo os dados divulgados pela CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários). 

Em termos de títulos negociados, a subida é ainda maior. Entre abril e junho deste ano foram transacionadas 827,9 milhões de ações - um aumento de 223,8% face ao registado no mesmo período do ano passado. O valor médio transacionado por meio de intermediários financeiros subiu 102,3% para os 15,7 milhões de euros.

O "day trading" é uma técnica de negociação que consiste na compra e venda de ativos nos mercados financeiros no próprio dia, que se pode revelar mais frutuosa, ou o seu contrário, quanto maior for a oscilação dos preços. Assim, tendo em conta a recente volatilidade vivida nos mercados de ações em todo o mundo, é percetível o facto de este montante ter mais do que duplicado de um ano para o outro. 

O peso desta modalidade de negociação no segmento acionista na bolsa de Lisboa aumentou 5,3 pontos percentuais para os 12,1% em termos de quantidade de títulos negociados. Em termos de valor, a importância do "day trading" subiu 1,3 pontos percentuais para 4%.

Este ano, o índice de referência que mede o pulso à volatilidade no norte-americano S&P 500 (chamado de índice do medo) subiu para máximos históricos, quando o impacto da pandemia se fez sentir com mais força nos mercados e levou as ações a nível global ao tapete. Apesar de terem aligeirado no início do segundo trimestre, os valores deste índice de volatilidade mantêm-se acima dos do ano passado.


Em termos semestrais, o cenário mantém-se, mas o volume das subidas é substancialmente diferente. O valor total negociado em "day trading" na Euronext Lisbon aumentou 39,7% no período em análise, face ao trimestre anterior. Em média, o valor negociado por intermediário financeiro cresceu 44,5%. 

No mesmo período, 98,4% do valor da negociação foi realizado por investidores não institucionais e 1,6% por institucionais. Os investidores portugueses são responsáveis por praticamente todo o valor transacionado na bolsa de Lisboa (97,7%), sendo que, dentro dos investidores nacionais, os principais ordenantes foram os investidores não institucionais (97,1%).

Atualmente, as ordens efetuadas com recurso à Internet são a quase totalidade (92%). 

Ver comentários
Saber mais Lisboa CMVM Comissão do Mercado de Valores Mobiliários economia negócios e finanças mercado e câmbios economia (geral) bolsa
Mais lidas
Outras Notícias