Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street sustenta ganhos. E já se pode investir nos ténis de Roger Federer

As bolsas do outro lado do Atlântico abriram em baixa mas conseguiram inverter a tendência e encerraram a sessão no verde, numa semana em que se têm debatido para defenderem os seus ganhos.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 15 de Setembro de 2021 às 21:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O índice industrial Dow Jones fechou a somar 0,68%, para 34.814,39 e o Standard & Poor’s 500 avançou 0,85%, para 4.480,70 pontos – a sua maior valorização diária desde 27 de agosto.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite subiu 0,82% para se fixar nos 15.161,53 pontos.

 

Os três principais índices norte-americanos arrancaram a sessão no vermelho, devido aos receios em torno de uma trajetória de retoma económica ainda não muito consistente. No entanto, acabaram por ganhar fôlego e entraram em terreno positivo, onde se mantiveram até ao fecho. Isto numa semana em que tentam defender os seus ganhos, já que setembro é um mês habitualmente duro para as bolsas.

 

Na frente económica, foi divulgado que o índice da atividade industrial do Estado de Nova Iorque subiu muito mais do que o esperado, o que animou o sentimento dos intervenientes de mercado.

 

Investir nos ténis de Federer já é possível

 

Um dos destaques do dia foi para a suíça On Holdings – que conta com o tenista Roger Federer entre os seus acionistas –, já que começou hoje a negociar na Bolsa de Nova Iorque.

 

"Achámos que era uma boa altura, fizemos o nosso trabalho de casa", comentou Caspar Coppetti, co-fundador da On.

 

A On, cujo intuito é revolucionar a sensação de correr, estreia-se assim em bolsa com o seu calçado desportivo On Running numa altura em que a corrida está a ganhar cada vez mais adeptos.

 

E ajuda ter um nome como o de Federer a apoiar a marca. "Não estamos a patrocinar o Roger, mas pedimos-lhe para investir o seu dinheiro na marca que os seus pés calçam", gracejou Coppetti no programa Markets Now da CNN Business.

 

A empresa abriu a sua "flagship store" em Nova Iorque há alguns meses e vai abrir mais alguns estabelecimentos em localizações estratégicas, enquanto se foca no seu canal direct-to-consumer (modelo de negócio vertical).

Ver comentários
Saber mais wall street dow jones s&p 500 Nasdaq bolsas EUA
Outras Notícias