Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBank BPI eleva avaliação da EDP e da EDP Renováveis

O CaixaBank BPI analisou o plano estratégico apresentado pela EDP para o próximo triénio e reavaliou rumores e cenários de fusões e aquisições. Este contexto levou o banco de investimento a elevar a sua avaliação da EDP e da EDP Renováveis, recomendando a “compra” das ações.

Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 25 de Março de 2019 às 09:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

"Explorando territórios desconhecidos". É assim que o CaixaBank BPI intitula a nota de análise sobre a EDP e a EDP Renováveis, publicada esta segunda-feira, 25 de março.

 

O CaixaBank BPI salienta que a oferta pública de aquisição (OPA) da China Three Gorges (CTG) "abriu uma caixa de Pandora", uma vez que desde o lançamento da operação – em maio de 2018 – a elétrica liderada por António Mexia já foi alvo de vários rumores de interesse de terceiros, de venda de ativos e de posições estratégicas assumidas por acionistas, como o fundo Elliott.

 

Apesar do contexto de incerteza e de espera pela OPA, a gestão da EDP decidiu avançar com um plano estratégico para o próximo triénio, apostando numa estratégia que era já antecipada pelo mercado, mas que significa que a EDP continua focada na desalavancagem, ainda que identifique "muitas oportunidades".


"Analisámos em detalhe o plano estratégico da EDP e as alternativas potenciais", nomeadamente em termos de fusões e aquisições. Além disso, os analistas antecipam que as decisões estratégicas deverão trazer criação de valor à elétrica. Um contexto que levou a uma revisão em alta da avaliação da EDP e da EDP Renováveis.

 

Assim, o CaixaBank BPI elevou o preço-alvo da EDP em 7% para 3,8 euros, o que confere às ações um potencial de valorização de quase 10% face à atual cotação (3,458 euros). Já a EDP Renováveis foi alvo de uma melhoria de quase 10,5% para 10,6 euros, o que dá à empresa liderada por João Manso Neto um potencial de valorização de 23%.

 

Em ambos os casos, o banco de investimento recomenda "comprar" ações das empresas.

 

O CaixaBank BPI junta-se assim a outras casas de investimento que nos últimos dias reviram as suas avaliações da elétrica nacional. O Goldman Sachs emitiu uma nota com uma avaliação melhorada na última quinta-feira, 21 de março, e o BNP Paribas elevou, na sexta-feira, o preço-alvo de 3,10 euros para 3,20 euros.

 

Atualmente o preço-alvo médio da EDP, tendo em consideração 13 casas de investimento, está nos 3,42 euros.

 

A elétrica mantém assim a tendência de ganhos registada na semana passada, renovando máximos de agosto. Desde o início do ano, a empresa liderada por António Mexia já acumula um ganho de cerca de 12,5%.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais EDP EDP Renováveis OPA da CTG
Outras Notícias