Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

As 20 cotadas portuguesas onde o maior fundo do mundo investe

O fundo soberano da Noruega terminou 2019 com uma carteira avaliada em 1,15 biliões de dólares. Conheça os investimentos do Norges Bank em 20 cotadas portuguesas.

EDP

EDP
Posição no capital: 2,91%


A elétrica portuguesa é a empresa que recolhe o maior investimento do Norges Bank na bolsa portuguesa. O fundo controla 2,91% do capital, uma posição avaliada, no final de 2019, em 461,3 milhões de dólares. No final de 2018 controlava 2,19% da elétrica e a posição estava avaliada em 280 milhões de dólares.  

Jerónimo Martins

Jerónimo Martins
Posição no capital: 1,05%


A Jerónimo Martins recolhe a segunda participação mais valiosa do fundo da Noruega em Lisboa. A posição do Norges Bank no capital da retalhista é de 1,05%, abaixo dos 1,28% controlados um ano antes.

Galp Energia

Galp Energia
Posição no capital: 0,63%


O investimento na Galp baixou de 1,33%, no final de 2018, para 0,63%, em dezembro de 2019. Ainda assim é a terceira maior posição em termos de valor de mercado: 86,9 milhões de dólares.

Nos

Nos
Posição no capital: 2,74%

A operadora é uma das empresas onde o Norges Bank mais reduziu o investimento. A exposição à empresa baixou um ponto percentual para 2,74% no espaço de um ano. Investimento valia 53,5 milhões de dólares.

Semapa

Semapa
Posição no capital: 4,27%

A Semapa é a empresa onde o fundo soberano controla uma maior percentagem de capital (4,27%). No final de 2018, a participação era de apenas 2,64%.

BCP

BCP
Posição no capital: 1,25%

O Norges Bank controla 1,25% do capital do banco liderado por Miguel Maya. A participação, que baixou 0,51 pontos percentuais num ano, estava avaliada em 42,9 milhões de dólares.

Navigator

Navigator
Posição no capital: 1,36%


O investimento na Navigator manteve-se praticamente estável em 2019. O Norges Bank detinha, no final do ano passado, 1,36% do capital, que valia 39,4 milhões de dólares.

Sonae SGPS

Sonae SGPS
Posição no capital: 1,92%


O fundo da Noruega detém uma posição de 1,92% do capital da Sonae. Participação valia 39,3 milhões de dólares, no final do ano passado.

Altri

Altri
Posição no capital: 2,4%

A papeleira é uma das cotadas onde o fundo detém uma participação qualificada. Controla 2,4%, uma posição avaliada em 31,4 milhões de dólares.

REN

REN
Posição no capital: 1,41%

A REN é uma das 20 cotadas nacionais onde o Norges Bank detém investimentos. A posição no capital da companhia é de 1,41%, ou 28,7 milhões de dólares.

EDP Renováveis

EDP Renováveis
Posição no capital: 0,27%

Ao contrário da EDP, a EDP Renováveis recolhe um investimento residual do Norges Bank. O fundo tem uma posição de apenas 0,27% do capital (27,8 milhões de dólares).

CTT

CTT
Posição no capital: 3,86%

As quedas registadas pelos CTT ao longo dos últimos meses foram aproveitadas pelo fundo da Noruega para reforçar a sua posição na empresa. Participação aumentou de 3,16% para 3,86%.

Corticeira Amorim

Corticeira Amorim
Posição no capital: 1,03%


O fundo soberano da Noruega controla 1,03% do Corticeira Amorim. Investimento aumentou em 0,65 pontos percentuais face ao final de 2018.

Mota-Engil

Mota-Engil
Posição no capital: 2,31%

A construtora foi alvo de um desinvestimento por parte do Norges Bank, em 2019. A posição baixou de 3,77% para 2,31%.

Ibersol

Ibersol
Posição no capital: 1,93%

O Norges Bank deixou de ter uma participação qualificada na Ibersol no último ano. O fundo controla 1,93% da empresa de restauração, uma posição avaliada em 6,24 milhões de dólares.

Sonaecom

Sonaecom
Posição no capital: 0,71%

O Norges Bank detinha, no final do ano passado, um investimento avaliado em 4,9 milhões de dólares na Sonaecom, relativa a 0,71% do capital.

Sonae Capital

Sonae Capital
Posição no capital: 2,28%

A Sonae Capital é a empresa onde o fundo soberano mais reforçou o seu investimento durante 2019. O Norges Bank aumentou a sua posição de 0,77% para 2,28%.

Pharol

Pharol
Posição no capital: 0,7%

O Norges Bank controlava no final de 2019 os mesmos 0,7% que detinha um ano antes. Valor da posição baixou de 469,3 para 701,8 mil dólares

Impresa

Impresa
Posição no capital: 1%

O investimento na Impresa caiu em 2019. O fundo detinha 1% da empresa de media no final de 2019, uma participação inferior à detida em 2018: 1,64%.

Sonae Indústria

Sonae Indústria
Posição no capital: 0,5%

O Norges Bank reduziu para menos de metade a aposta na Sonae Indústria. Posição baixou em 1,14 pontos percentuais para 0,5%. Vale 223 mil dólares.
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 29 de Fevereiro de 2020 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

O fundo soberano da Noruega, que é o maior investidor do mundo, detinha, no final de 2019, 1,4 mil milhões de dólares investidos em Portugal, entre ações e dívida. Este valor ficou 93,3 milhões abaixo dos 1,49 mil milhões do final de 2018, uma evolução negativa justificada pela descida do valor aplicado em títulos de dívida lusos.

Segundo a informação divulgada esta quinta-feira pelo fundo, o investimento em ações portuguesas fixou-se em 1.063,2 milhões de dólares, no final do ano, 9,3% acima do valor investido um ano antes.

O Norges Bank detinha, no final de dezembro, investimentos em 20 cotadas nacionais – menos uma que em 2018 (Teixeira Duarte) – avaliados em perto de 1,1 mil milhões de dólares. A EDP é a empresa que garante a participação mais valiosa: 461,3 milhões de dólares. Seguem-se a Jerónimo Martins e a Galp Energia, que juntas dão perto de 200 milhões.

Na galeria em cima veja as posições de todas as cotadas portuguesas que são detidas pelo fundo.

Fundo da Noruega regista maior valorização de sempre

Depois de um ano negativo, o fundo soberano da Noruega regressou em força aos ganhos. O Norges Bank encerrou 2019 com a maior valorização da sua história da sua carteira, à boleia dos ganhos registados pelos mercados financeiros mundiais. O fundo terminou o ano com uma valorização de 1,8 biliões de coroas norueguesas (190 mil milhões de dólares).

2019 foi um bom ano para os mercados financeiros mundiais, um comportamento que deu um impulso aos investimentos daquele que é um dos maiores investidores a nível global. O fundo soberano da Noruega fechou o ano com um retorno de 19,9%, que se materializou num aumento do valor da carteira de 1,83 biliões de coroas norueguesas, elevando para 10,09 biliões de coroas (1,15 biliões de dólares) o montante do fundo.

Trata-se do maior aumento em termos de valor registado pelo Norges Bank. Em termos de valorização percentual, 2019 foi o segundo melhor ano de sempre, apenas superado pelo retorno alcançado em 2009, quando o fundo disparou 25,6%.

Ver comentários
Saber mais Norges Bank
Mais lidas
Outras Notícias