Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aumento do crédito mal parado provoca forte queda em Wall Street

As bolsas norte-americanas fecharam com quedas acentuadas depois de ter sido noticiado que o crédito mal parado cresceu no segmento de habitação para níveis de 2003, o que está a provocar receio de que a economia dos EUA possa ser afectada devido a uma cr

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 13 de Março de 2007 às 20:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas fecharam com quedas acentuadas depois de ter sido noticiado que o crédito mal parado cresceu no segmento de habitação para níveis de 2003, o que está a provocar receio de que a economia dos EUA possa ser afectada devido a uma crise no sector financeiro imobiliário.

O Dow Jones [indu] perdeu 1,97% para os 12.075,96 pontos e o Nasdaq [ccmp] recuou 2,15% para os 2.350,57 pontos.

A Bear Stearns e a Lehman Brothers lideraram as quedas entre as 88 acções financeiras cotadas no Standard & Poor 500 (S&P) devido ao aumento das preocupações de que se esteja a espalhar uma crise no sector de empréstimos à habitação. A Bear Stearns perdeu 6,65% para 142,97 dólares e a Lehman Brothers recuou 5,94% para 72,00 dólares.

O índice de construtoras do S&P caiu mais de 5%, o que representa a maior descida desde Novembro de 2005.

"Estas notícias aumentam o receio sobre se vamos resvalar para uma recessão" afirmou à Bloomberg um responsável de investimentos do Bank of New York, Kevin Bannon, que acrescentou que caso estes dados se reflictam num abrandamento acentuado no sector imobiliário "ninguém sabe muito bem quais serão as implicações para a economia".

A associação de bancos de crédito à habitação publicou hoje um relatório onde revela que cerca de 2,57% das pessoas que têm um crédito imobiliário tem os pagamentos em atraso pelo menos 30 dias, o que representa o nível mais elevado em quase quatro anos. O relatório revelou ainda que o nível de créditos malparados se encontra no mais alto desde 2003.

A Accredited Home Lenders Holding, que concede crédito a investidores com historial de incumprimento, desceu hoje 65,18% para 3,97 dólares, depois de ter anunciado que deverá proceder a um aumento de capital após ter pago 190 milhões de dólares em empréstimos. Na sessão anterior as acções da empresa perderam quase 28%.

Esta crise no sector do financiamento de créditos à habitação foi despoletado pela New Century Financial Corp, a segunda maior empresa dos EUA que concede crédito a investidores com historial de incumprimento, que anunciou que não tem dinheiro para pagar aos credores depois do aumento do crédito mal parado. As acções da New Century desceram hoje 48,1% para 0,845 dólares, aumentando para 83,62% a queda das acções em quatro dias.

Outras Notícias