Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cotada portuguesa não apresenta contas: “Auditores com acesso limitado às instalações”

A Reditus comunicou à “polícia das bolsas” que ainda “não logrou até à data de 30 de setembro de 2022 aprovar e publicitar os resultados, individuais e consolidados, relativos ao exercício de 2021”.

Reditus
Francisco Santana Ramos, CEO da Reditus.
Rui Neves ruineves@negocios.pt 01 de Outubro de 2022 às 12:49
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...

A três meses do fim do exercício de 2022, a Reditus continua sem aprovar e publicitar as contas relativas ao ano passado.

 

"A Reditus – Sociedade Gestora de Participações Sociais, SA, vem por este meio comunicar que se mantém os constrangimentos divulgados anteriormente, e por esses motivos não logrou até à data de 30 de Setembro de 2022, aprovar e publicitar os resultados, individuais e consolidados, relativos ao exercício de 2021", anuncia a empresa, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), este sábado, 1 de Outubro.

 

"Estando os auditores com acesso limitado às instalações e às rotinas de validação da informação, alertou então a administração da Reditus que estava a ser particularmente moroso proceder ao encerramento das demonstrações financeiras, e, aos auditores, consequentemente, a finalização das auditorias", alega a tecnológica liderada por Francisco Santa Ramos.

 

"E, efetivamente, apesar dos esforços da Reditus, bem como dos seus auditores, o contexto pandémico envolvente causou, assim, perturbações significativas na conclusão do processo de relato financeiro e de divulgação dos seus documentos", explica a empresa, que tem como principal accionista Miguel Pais do Amaral (24,74%), seguido da família Moreira Rato (10,2%), segundo a informação que consta no seu "website".

 

"Por estes motivos a Reditus SGPS, SA. informa que se encontra impossibilitada de cumprir o prazo para a publicação dos seus documentos de prestação de contas individuais e consolidadas, estimando – em função dos elementos actualmente disponíveis - que essa publicação seja concretizada durante o mês de outubro de 2022", conclui a empresa, que tinha fechado o exercício de 2020 com prejuízos de 1,06 milhões d eeuros, valor que compara com um resultado positivo de 49 mil euros no ano anterior.

Ver comentários
Saber mais reditus cmvm contas miguel pais do amaral moreira rato francisco santana ramos
Outras Notícias