Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Erdogan atira lira a mínimos históricos com despedimentos no banco central

Movimentações estão a ser vistas pelos analistas como uma nova interferência na estratégia do banco central por parte de Erdogan, que frequentemente defende cortes nas taxas de juro de referência.

Reuters
Leonor Mateus Ferreira 14 de Outubro de 2021 às 09:57
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O presidente da Turquia Tayyip Erdogan despediu três membros do comité de política monetária do banco central turco que discordavam do curso tomado. A decisão foi anunciada pela Gazeta Oficial turca e confirmada pela Reuters, que avançou as razões para a alteração. Em reação, a moeda do país, a lira turca, afundou até mínimos históricos na manhã desta quinta-feira.

Os vice-governadores Semih Tumen e Ugur Namik Kucuk, bem como o membro do comité Abdullah Yavas foram afastados, tendo Erdogan já nomeado um novo vice-governador (Taha Cakmak) e outro decisor político (Yusuf Tuna) em substituição.

Estas movimentações estão a ser vistas como uma nova interferência na estratégia do banco central por parte de Erdogan, que frequentemente defende cortes nas taxas de juro de referência.

A lira enfraqueceu até ao mínimo histórico de 9,19 dólares após o anúncio, menos 1% do que na última sessão, acumulando assim uma perda de cerca de 19%, castigada ainda mais pelo efeito de reforço do dólar.

No mês passado, o banco central da Turquia cortou inesperadamente as taxas de juro para 18% (do anterior nível de 19%) apesar de o país registar uma inflação anual de quase 20%. A decisão -- que espoletou um "selloff" da moeda -- foi conhecida após a presidência se ter reunido na noite anterior com o governador Sahap Kavcioglu.

Uma fonte próxima contactada pela Reuters explicou que tanto Yavas como Kucuk opuseram-se recentemente à alteração definida pelo comité, enquanto o último terá estado também contra a venda de reservas do banco central para apoiar a lira. A próxima reunião do banco central da Turquia, que está agendada para 21 de outubro, já contará com os novos membros.
Ver comentários
Saber mais lira Turquia Tayyip Erdogan
Outras Notícias