Mercados Guerra pela bolsa de Madrid. Até onde podem chegar as propostas?

Guerra pela bolsa de Madrid. Até onde podem chegar as propostas?

A bolsa da Suíça apresentou uma proposta de 34 euros por ação para comprar a BME. A Euronext e a bolsa de Frankfurt querem seguir-lhe o passo, mas o CEO da bolsa de Madrid já avisou os interessados: vão ser precisas propostas melhores.
Gonçalo Almeida 21 de novembro de 2019 às 13:10

A cobiça pela compra da bolsa de Madrid subiu de tom esta semana. Na segunda-feira, dia 18 de novembro, a suíça SIX Group, operadora da bolsa suíça, ganhou a dianteira à Euronext, que já tinha mostrado interesse público pela compra, e apresentou uma proposta de 34 euros por ação para adquirir a bolsa madrilena, o que se traduz numa avaliação de 2,84 mil milhões de euros.

Agora, e com a entrada da Deutsche Boerse, de Frankfurt, na corrida pela aquisição da rival espanhola, o CEO da Bolsas y Mercados Españoles (BME), Javier Hernani, alertou os interessados que serão precisas propostas maiores do que a que foi feita pelo grupo suíço e com um plano estratégico muito bem definido, segundo o jornal económico espanhol Expansión.

"O preço da OPA da Bolsa de Valores da Suíça é de 34 euros por ação. As próximas propostas têm de ser obviamente melhores (…) e terão de melhorar os compromissos de estabilidade", disse Javier Hernani, numa conferência sobre mercados.

O líder da detentora da bolsa de Madrid, Barcelona, Valência e Bilbau, disse ainda que pretende que "a Bolsa de Valores de Espanha, as suas infraestruturas, os seus empregados, os ‘softwares’ e o seu futuro sejam mais reforçados nas ofertas que surgirem".

A próxima proposta pela BME pode situar-se num intervalo entre os 35 e os 40 euros por ação, mas o mais provável é que atinja os 39 euros por ação, que compara com os 34 euros por ação apresentados pelo grupo suíço SIX Group, segundo um estudo levado a cabo pela Bloomberg. Esta semana as ações da BME já valorizaram mais de 40%.



Um acordo com o SIX Group, com a Deutsche Boerse ou com a Euronext, que opera algumas bolsas europeias como a de Paris, Amesterdão, Oslo ou Lisboa, poderia aumentar o ritmo de consolidação de uma indústria que tem tentado variar o seu portefólio para crescer.

Segundo o jornal espanhol La Información, a Euronext está a tentar financiar a proposta pela BME e conta com quatro bancos franceses: o BNP Paribas, o Société Générale, o Crédit Agricole e o Natixis.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI