A carregar o vídeo ...
Em direto Negócios Iniciativas

Glocal Matosinhos | Pensar Global Agir Local

Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Michael Burry aumenta aposta na queda da Tesla. Ações desvalorizam quase 20% em maio

O famoso investidor norte-americano anunciou que o seu fundo de investimento investiu na queda das ações da Tesla.

Lusa_EPA/reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 18 de Maio de 2021 às 13:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Michael Burry, o investidor que ficou conhecido por fazer milhares de milhões de dólares a apostar contra hipotecas bancárias durante a grande crise financeira, está agora a investir na queda das ações da Tesla, empresa de veículos elétricos de Elon Musk, cuja cotação tem estado a cair recentemente.

A 31 de março deste ano, o fundo de Burry, o Scion Asset Management, detinha cerca de 534 milhões de dólares nas chamadas "put options", o equivalente a 800.100 ações na empresa, de acordo com o comunicado enviado ao SEC, o regulador de mercado norte-americano. 

Estas "put options" são uma técnica de investimento "bearish", ou seja, que antecipa uma queda de ações do título ou índice contra o qual se apostou. Outra opções deste tipo de movimento é o chamado "short selling". Neste caso, Burry comprou vários contratos equivalentes ao montante de ações acima referido.

A negociação por "put options" explica-se da seguinte forma: quando um investidor compra esta opção, está a comprar o direito de vender o ativo subjacente a um preço que estará declarado nesse mesmo contrato e a opção deve ser exercida dentro do prazo especificado no contrato de venda.

Se o preço da ação cair abaixo do preço estipulado neste contrato, o valor desta "put option" vai apreciar. Por outro lado, se a ação permanecer acima do preço definido no contrato, o preço deste título expira e a corretora não precisa de comprar realmente o ativo.

Só que para que esta operação seja bem-sucedida é preciso que, efetivamente, os preços caiam. No caso da Tesla, a cotação da empresa desvalorizou em 12 das últimas 16 sessões e em maio acumula uma perda de cerca de 20%.

As ações da Tesla atingiram um máximo histórico em janeiro deste ano nos 883,09 dólares por ação, depois de uma subida na ordem dos 700%. 

A Tesla fechou o primeiro trimestre deste ano com 438 milhões de dólares de lucro, multiplicando por 27 os 16 milhões alcançados nos primeiros três meses do ano passado.

(Notícia atualizada às 16:15 com mais detalhes da operação)

Ver comentários
Saber mais Michael Burry Tesla Elon Musk economia negócios e finanças Informação sobre empresas economia (geral) serviços financeiros mercado e câmbios bolsa banca
Outras Notícias