Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Piada" de Jamie Dimon pode custar quase 20 mil milhões de dólares ao JPMorgan Chase

"O JPMorgan Chase e o Partido Comunista chinês comemoram 100 anos de existência este ano. Acredito que nós seremos quem vai durar mais tempo", disse o CEO do banco norte-americano.

Giulia Marchi
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 24 de Novembro de 2021 às 16:31
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

"O JPMorgan Chase e o Partido Comunista chinês comemoram 100 anos de existência este ano. Acredito que nós seremos quem vai durar mais tempo". A "piada" proferida pelo CEO do banco norte-americano, Jamie Dimon, durante uma conferência em Boston tornou-se viral e pode afetar a exposição da instituição a um património de 19,7 mil milhões de dólares em território asiático.

A contas são feitas por uma fonte próxima do banco, contactada pela Bloomberg. O cálculo tem em por base os empréstimos e depósitos, transações e investimentos do banco norte-americano na China.

Confrontado pela imprensa internacional sobre a brincadeira do CEO - que tinha visitado recentemente Hong Kong -, um porta-voz do Governo chinês recusou comentar o assunto. "Penso que não é necessário comentar um discurso que só pretende chamar a atenção", rematou.


Mais tarde, Dimon, através de um comunicado lamentou o sucedido: "não devia ter tecido este comentário. Estava a penas a tentar sublinhar a força do nosso banco. Espero que continuemos na China, durante muito tempo", afirmou o CEO.


No início deste ano, o JPMorgan tornou-se o primeiro banco de Wall Street a investir num homólogo chinês, ao aplicar 410 milhões de dólares na compra de uma participação no China Merchants Bank.

Ver comentários
Saber mais JPMorgan Jamie Dimon China economia negócios e finanças
Outras Notícias