Mercados Veterano dos hedge funds fecha Moore Capital ao fim de três décadas

Veterano dos hedge funds fecha Moore Capital ao fim de três décadas

Após anos de quebras nos retornos, Louis Bacon decidiu fechar a firma fundada em 1989 e que tinha, no final de 2018, 8,9 mil milhões de dólares de ativos sob gestão.
Veterano dos hedge funds fecha Moore Capital ao fim de três décadas
Bloomberg
Negócios 21 de novembro de 2019 às 13:25

Louis Bacon, fundador da Moore Capital Management e veterano dos hedge funds, vai fechar a gestora de ativos e devolver o capital aos investidores, avança o Financial Times.

Depois de quase três décadas de funcionamento, o encerramento da Moore Capital é um dos mais significativos desta indústria, e acontece na sequência de vários anos de deterioração de desempenho.

O Financial Times conta que Bacon é visto pelos seus pares como um dos traders mais bem-sucedido da sua geração, sendo conhecido pela sua assertividade na avaliação dos cenários macroeconómicos.

No entanto, o gestor revelou dificuldade em replicar o histórico de sucessos desde a crise financeira de 2008, um período marcado pelos juros baixos que tem criado desafios aos gestores de fortunas.

De acordo com os dados referidos pelo Financial Times, um fundo gerido por Bacon caiu quase 6% depois de dois picos de volatilidade no mercado, enquanto outro fundo administrado pela Moore Capital desvalorizou 3,3% no ano.

Bacon, que fundou a Capital Moore em março de 1989, ganhou notoriedade logo no ano seguinte, quando registou ganhos de 86% com a aposta na queda dos mercados japoneses, e de 45% em 1992, quando se deu o colapso do Mecanismo Europeu de Taxas de Câmbio.

Segundo dados da LCH Investments, a Moore Capital havia gerado, até ao ano passado, ganhos de 18,3 mil milhões de dólares aos investidores desde o início da atividade, o que o tornava o 15.º hedge fund mais rentável de todos os tempos.

No entanto, os ativos sob gestão foram decrescendo ao longo dos anos, até atingirem os 8,9 mil milhões de dólares no final de 2018.

A Forbes estima que Bacon tenha uma fortuna de 1,5 mil milhões de dólares, sendo que o gestor tem doado grandes quantias a causas ambientais.




Marketing Automation certified by E-GOI