Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros da dívida portuguesa abaixo dos 1% pela primeira vez

Os juros portugueses a dez anos estão a negociar abaixo dos 1% pela primeira vez.

Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Os juros portugueses atingiram esta quinta-feira, 23 de maio, às 9h30, o nível mais baixo de sempre. No prazo a dez anos, o juro negociado no mercado secundário ficou abaixo dos 1% pela primeira vez: 0,995% com uma queda de 2,7 pontos base. 

Segundo a série histórica da Bloomberg (ver gráfico), que começa em fevereiro de 1997, os juros portugueses nunca tinham estado abaixo dos 1%. A taxa é assim a mais baixa de sempre, pois em 1997 a moeda portuguesa ainda era o escudo e nessa altura os custos de financiamento do Estado eram bem mais elevados. 

A dívida soberana europeia tem sido um dos ativos de eleição para os investidores procurarem abrigo da turbulência nos mercados, o que beneficia as obrigações portuguesas.

Esta quinta-feira, 23 de maio, os investidores receberam mais uma notícia pouca animadora sobre a evolução da economia da Zona Euro: o PMI de maio sinaliza para um crescimento em cadeia de 0,2% no segundo trimestre, o que representa uma desaceleração face ao início do ano. 

Os investidores ficarão ainda hoje a conhecer os relatos relativos à ultima reunião da autoridade monetária europeia, realizada em abril, que deverão reforçar os sinais que o Banco Central Europeu vai manter uma política monetária acomodatícia, o que beneficia a dívida pública. O BCE volta a reunir-se a 6 de junho.

Portugal tem também sido beneficiado pelas sucessivas melhorias do rating da República nos últimos dois anos fruto de vários fatores, nomeadamente a melhoria das contas públicas. Esta sexta-feira é a vez da Fitch pronunciar-se sobre a notação financeira da dívida portuguesa a qual mantém em BBB com perspetiva estável. 

Fundamental tem sido também o programa de compras do BCE que, apesar de ter terminado no final do ano passado, continua a reinvestir os montantes de obrigações portuguesa que tinha adquirido. 

Todos estes fatores levaram a reduções graduais dos juros da dívida nacional negociada em mercado secundário, assim como nas emissões no mercado primário realizadas pelo IGCP, a entidade que gere a dívida pública. 

Os juros abandonaram o patamar dos 3% em julho de 2017 e o patamar dos 2% em outubro do ano passado. Em fevereiro deste ano, tal como o Negócios escreveu, os juros baixaram pela primeira vez dos 1,5%. Desde então que o alívio dos juros manteve-se, negociando cada vez mais perto dos 1%. Hoje, dia 23 de maio, pela primeira vez, os juros ficaram abaixo desse patamar. 

(Notícia atualizada com mais informação)
Ver comentários
Saber mais Juros dívida portuguesa dívida pública obrigações soberanas
Mais lidas
Outras Notícias