Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sporting quer emitir 60 milhões de euros em obrigações até final do ano

Metade do encaixe com esta emissão será para amortizar as obrigações que chegam à maturidade em Maio e cujo reembolso a SAD pretende adiar para Novembro.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

A Sporting SAD convocou hoje os seus accionistas para uma assembleia geral a realizar a 11 de Maio, que tem como finalidade adiar o reembolso das obrigações que chegam à maturidade no próximo mês e avançar com uma nova emissão de 60 milhões de euros até ao final do ano.

A AG terá apenas dois pontos na ordem de trabalhos. O primeiro diz respeito ao adiamento do reembolso da emissão de 30 milhões de euros que chega à maturidade em Maio. Como o Sporting já tinha revelado, o objectivo passa por realizar o pagamento destes títulos apenas em Novembro, adiando a data de reembolso de 25 de Maio de 2018 para 26 de Novembro de 2018.

O segundo ponto da AG diz respeito à nova emissão, que a SAD liderada por Bruno de Carvalho pretende que possa chegar até aos 60 milhões de euros e ser realizada no "último trimestre".

"O Conselho de Administração da Sporting Clube de Portugal – Futebol, Sad, vem, nos termos e para os efeitos do disposto no número 2 do artigo 8º dos Estatutos, propor à Assembleia Geral da Sociedade, reunida aos 11 de Maio de 2018, que delibere conceder-lhe autorização para uma ou mais emissões obrigacionistas até ao montante máximo global de € 60.000.000 (sessenta milhões de euros), a realizar mediante ofertas públicas de subscrição de obrigações ordinárias, com uma maturidade não superior a 4 anos e com o valor nominal unitário de € 5 (cinco euros), emissões essas a terem lugar até ao final do ano de 2018", refere a convocatória.

Acrescenta que a sustentar a decisão de avançar com emissão de até 60 milhões até ao final do ano esteve "o facto de anteriores emissões obrigacionistas terem representado um excelente investimento para os subscritores e ser considerado importante a permanência da Sociedade no mercado de capitais, face às crescentes dificuldades ao nível do crédito bancário tradicional".

Há uma semana a SAD leonina já havia convocado uma assembleia geral de obrigacionistas, para o dia 4 de Maio. Nesta data, pretendia igualmente discutir o adiamento do reembolso das obrigações, mas fazia menção a uma emissão de apenas 30 milhões a ter no lugar "no último trimestre de 2018".  

Já nessa altura, o clube de Alvalade argumentava que "as recentes tomadas de posição públicas por terceiros vêm prejudicar gravemente a concretização da nova oferta obrigacionista", ao ponto de poder prejudicar o "financiamento de operações de tesouraria".

Torres Pereira, ex-vice presidente do Sporting, veio afirmar em entrevista que Bruno Carvalho "passou a linha vermelha" e que "toda a gente diz que o presidente do Sporting está muito doente".

O presidente do Sporting foi duramente criticado pela tomada de posição contra o plantel da equipa de futebol do clube. O jogo para os quartos-de-final da Liga Europa contra o Atlético de Madrid terminou com a derrota dos leões e com as críticas de Bruno à prestação dos jogadores, publicadas nas redes sociais. Sucedeu-se um comunicado de vários elementos da equipa, que mostraram o seu desagrado perante a atitude do líder. Em resposta, Bruno Carvalho decidiu avançar com a suspensão dos jogadores envolvidos, acção na qual já recuou.

 

(notícia em actualizada às 18:30)

Ver comentários
Saber mais Sporting SAD Bruno de Carvalho obrigações
Mais lidas
Outras Notícias