Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 16 de Julho de 2019 às 18:20

Afinal há uma guerra, mas vai além das tarifas

As críticas feitas por Trump à Fed e ao comportamento do dólar tem alimentado a especulação de que o presidente dos EUA pode intervir para desvalorizar a nota verde.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Donald Trump tem partilhado com os bancos centrais o protagonismo nos mercados financeiros mundiais nos últimos meses. Enquanto o presidente dos EUA tem sustentado os receios de uma guerra comercial, com ameaças constantes à China e a outros países, entidades como a Reserva Federal dos EUA e o Banco Central Europeu (BCE) têm-se mostrado comprometidas em manter o seu apoio à economia enquanto isso se justificar.

Mas o Bank of America Merrill Lynch acredita que está em jogo muito mais do que a guerra das tarifas. Citado pela CNBC, Thanos Vamvakidis, estratego do banco, defende que os bancos centrais estão a promover uma guerra cambial disfarçada, que está a causar uma estagnação nos mercados cambiais.

Depois de alguns esforços no sentido de uma normalização da política monetária, 2019 tem sido marcado por uma mudança no discurso dos bancos centrais. Por outro lado, as críticas feitas por Trump à Fed e ao comportamento do dólar tem alimentado a especulação de que o presidente dos EUA pode intervir para desvalorizar a nota verde. O problema é que com todos os bancos centrais a promoverem a mesma estratégia, Vamvakidis acredita que as principais moedas vão ficar presas num impasse.

 

Jornalista

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias