Weekend Margarida Tengarrinha: "Para a luta não há reforma"
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Margarida Tengarrinha: "Para a luta não há reforma"

Margarida Tengarrinha é talvez mais conhecida por ter sido a companheira de José Dias Coelho, o pintor assassinado pela PIDE, apesar de ela ter longos anos de luta antifascista para contar e, depois do 25 de Abril, ter sido uma destacada militante do PCP, membro do Comité Central, e deputada na Assembleia da República. Quis escrever as suas memórias porque a História, toda a gente sabe, também é um terreno de luta. É das poucas mulheres que contou em detalhe como foi a vida na clandestinidade. Vive em Portimão, onde nasceu em 1928, e para onde voltou há muitos anos. Ainda dá aulas, pinta, escreve, estuda, aprende.
Margarida Tengarrinha: "Para a luta não há reforma"
Filipe Farinha
Susana Moreira Marques Filipe Farinha - Fotografia 12 de abril de 2019 às 11:00

Na estante à entrada da sala – onde guarda os livros de arte que usa para as suas aulas – está uma das primeiras fotografias que terá tirado. Foi feita pelo pai quando ela tinha pouco mais de um ano e o pai dizia-lhe

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI