Saiba quais são os 18 municípios mais exportadores do Norte. Famalicão lidera, Gaia em 4.º, Porto em 7.º

Mais de metade dos 20,5 mil milhões de euros de exportações do Norte em 2016 foi gerado por empresas sediadas em oito dos 86 municípios da região. A encabeçar a lista surge Famalicão, que assegurou 9,5% do total, seguindo-se a Maia, Guimarães e Gaia. O Porto ocupa o 7.º lugar.
Jornal de Negócios
pub
Rui Neves 14 de novembro de 2017 às 11:25

Tornou-se um clássico dizer que o Norte é marcadamente exportador, mas isso "é iludir a componente territorial", ressalva a própria Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN). "Na verdade, em grande parte do território da região Norte a actividade exportadora é meramente residual", assinala a entidade presidida por Freire de Sousa.

As exportações de bens de metade (43) dos 86 municípios do Norte representaram, no ano passado, menos de 0,1% dos 20,5 mil milhões de euros facturados nos mercados externos pelas empresas localizadas na região. "Esta é aquela parte da região do Norte que praticamente não exporta", conclui a edição de Outono do "Norte Estrutura", publicação da CCDRN vocacionada para a análise de tendências de médio e longo prazo da região do Norte no contexto nacional.

Na análise da distribuição territorial da capacidade exportadora da região, registou-se que, em 2016, mais de metade do valor das exportações do Norte (51,2%) correspondeu a mercadorias exportadas por empresas cuja sede se situa em apenas oito municípios da região.

Em primeiro lugar surge Vila Nova de Famalicão, onde mora a Continental Mabor, cujas empresas asseguraram 9,5% das exportações do Norte.

Nas posições seguintes surgem a Maia (com 7,1%), Guimarães (6,8%), Vila Nova de Gaia (6,8%) e Santa Maria da Feira (6,4%), O lote dos principais municípios exportadores inclui ainda Braga (com 5,4% do total), o Porto (5,1%) e Viana do Castelo (4,0%).

pub

Registe-se ainda um conjunto de 10 municípios cujas empresas asseguraram entre 4% e 2% do total de exportações do Norte, nomeadamente: Oliveira de Azeméis (4,0%), Felgueiras (3,9%), Matosinhos (3,7%), Barcelos (3,5%), São João da Madeira (3,4%), Vila do Conde (3,1%), Santo Tirso (3,0%), Bragança (2,9%), Vila Nova de Cerveira (2,5%) e Trofa (2,1%).

No ano passado, a região Norte exportou mercadorias no valor global de 20,453 milhões de euros e realizou importações no montante de 14,687 milhões, gerando um excedente próximo de 5,766 milhões de euros.

"Estes números prolongam a tendência de crescimento dos últimos anos, com as exportações a crescerem 5,8% em valor em 2016 e a registarem, nos últimos três anos (entre 2013 e 2016), um crescimento à taxa média de 5,9% ao ano", remata o "Norte Estrutura".

pub